O inverno chegou. E nessa época do ano que as doenças respiratórias surgem com maior intensidade, já que passamos mais tempo em ambientes fechados sem circulação e renovação suficientes do ar que respiramos. Além disso, o resfriamento do corpo também acaba servindo como porta de entrada para doenças como os resfriados. Os sintomas você conhece: coriza, fraqueza, febre, perda do paladar, dor no corpo, dor de cabeça e de ouvido. Tudo o que você quer passar longe, mas não sabe bem como evitar.

A boa notícia é que uma boa alimentação pode ser a solução para prevenir e combater a piora dos sintomas típicos das gripes e resfriados. “Para que o sistema imunológico esteja bem estruturado, a alimentação equilibrada e, especialmente, variada e rica em nutrientes é importante para construir um sistema imunológico eficiente”, diz a nutricionista Carla Cotta, da Nutri 7 Consultoria em Nutrição, do Rio de Janeiro.

Leia também:  Em um ano, excesso de peso matou 4 milhões de pessoas

Vitaminas e minerais
A nutricionista Mariana Escobar, mestre em bioquímica pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, explica ainda que uma dieta equilibrada e rica em nutrientes com ação antioxidante pode ajudar a prevenir resfriados e gripes graças ao poder de fortalecimento que exercem no sistema imunológico.

“Durante essa época do ano, devemos priorizar os alimentos ricos em antioxidantes e abusar das vitaminas C e E, além do betacaroteno. A vitamina C dá uma ajuda extra no fortalecimento da imunidade e a recomendação de consumo é modesta: tomar um copo de suco de laranja por dia é o suficiente para estar protegido. Já a vitamina E é indispensável, pois é o melhor antioxidante e ajuda a turbinar o sistema imunológico”, diz Mariana. Você encontra a vitamina E em alimentos como o gérmen de trigo, arroz, óleo de soja, se milho e girassol, além das nozes, castanhas e folhas. A vitamina C também é encontrada nas frutas cítricas como limão, tangerina, acerola e morango.
“Podemos dizer que zinco, ferro, selênio, magnésio, manganês, vitaminas A, C, D e E, além de outras do complexo B, podem turbinar o sistema imunológico”, completa Carla.

Leia também:  Restaurante serviu mais de 50 mil refeições em 2017

Sim aos probióticos
Quando o assunto é proteger o sistema imunológico – e consequentemente prevenir gripes e resfriados –, uma das palavras-chave são os probióticos: bactérias de defesa no intestino que produzem substâncias protetoras. E o bom funcionamento do intestino é fundamental para que toda a nossa saúde esteja em dia. “O leite fermentado é um exemplo de probiótico e ajuda na manutenção da flora intestinal, fortalecendo consideravelmente o nosso sistema imunológico”, destaca Mariana.

Ácido fólico é essencial
Outro elemento básico para manter a imunidade em perfeitas condições, o ácido fólico auxilia na síntese de células do sistema imunológico e também de hemácias, ou seja: sem ele não conseguimos nem transportar oxigênio com eficiência. “A carência de ácido fólico ou B9 pode suprimir a resposta de alguns linfócitos, o que traz uma diminuição de anticorpos (substâncias que lutam contra bactérias e produtos tóxicos ao organismo)”, explica Carla. “O ácido fólico encontra-se em maior quantidade em folhas verde escuras, vegetais verdes, feijões e fígado”, completa a nutricionista.

Leia também:  Festrilha | Festival Mato-grossense de Quadrilhas prossegue com etapa em Araguaiana

Alimentos nota 10
A nutricionista funcional Priscila Spiandorello, de São Paulo, indicou os alimentos específicos que turbinam o sistema imunológico e, com isso, ajudam a prevenir resfriados. “O alho, por exemplo, tem propriedades antivirais, antibactericidas e antifúngicas”, diz.

Com isso, Priscila indica incluir na alimentação os seguintes itens: gengibre, alho, cebola, própolis ou geleia real, morango, laranja, tangerina, limão, verduras escuras, aveia, inhame e semente de linhaça. “Estes alimentos contêm ação antiinflamatória, antibiótica, antiviral e antioxidante”, finaliza.

Lascritta
Especial para o Terra

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.