Foto: assessoria

O senador Blairo Maggi ingressou com pedidos junto a Procuradoria Geral da República – PGR e o Departamento de Polícia Federal – DPF, ambos em Mato Grosso pedindo que seja aberta as investigações e apurações dos responsáveis pelo caso conhecido como Dossiê dos Aloprados que envolveu denuncias nas eleições de 2006 na sucessão de São Paulo, onde disputava as eleições José Serra (PSDB) contra o atual ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante (PT).

A decisão do senador mato-grossense é voltada aos esclarecimentos de que o bancário Expedido Velloso teria afirmado em entrevista a Revista Veja, que o Dossiê dos Aloprados foi montado a partir de outro dossiê, o montado pelo deputado federal, Carlos Abicalil (PT) e o então governador e candidato a reeleição, Blairo Maggi (PR) para detonar com as candidaturas dos senadores Serys Marli (PT) e Antero Paes de Barros (PSDB) ambos derrotados por Maggi nas eleições de 2006.

Leia também:  Ex-prefeito de Diamantino é condenado por nepotismo

Na época pessoas ligadas ao PT e o empresário Valdebran Padilha de Mato Grosso foram presos em São Paulo com R$ 1,7 milhões que supostamente seriam entregues a empresários mato-grossenses que tiveram negociações com políticos para venda de veículos para o Poder Público com preços superfaturados.Ausente do país nas últimas duas semanas, Blairo Maggi que regressou no último sábado, tomou a decisão de pedir a abertura dos inquéritos e a apuração dos fatos, por ver seu nome envolvido indiretamente pelo petista Expedido Velloso.

Velloso em suas declaração afirma que o dossiê contra Serra foi montado pelo então deputado Carlos Abicalil (PT) a pedido da cúpula nacional do PT, sendo que, Abicalil, teria juntamente com Blairo Maggi pago outros R$ 2 milhões para fazer outro dossiê para prejudicar as candidaturas dos senadores que concorreram contra ele nas eleições de 2006.
O senador, ainda foi para Brasília, para ingressar com uma terceira ação judicial, contra o ex-bancário Expedito Velloso para que o mesmo apresente as provas que disse ter em entrevista a revista Veja, mas que ainda é desconhecida da sociedade brasileira.

Leia também:  Município de MT registra tremor de terra e deixa moradores preocupados

“Não sei, nunca vi e desconheço qualquer coisa neste sentido, até porque em nenhum momento da disputa eleitoral de 2006 a nossa candidatura sofreu algum tipo de ameaça por parte dos nossos opositores”, explicou Blairo Maggi que cobrou da Polícia Federal e do Ministério Público Federal apuração rápida dos fatos que não podem ser tratados de qualquer maneira.
Para o senador a questão do Dossiê dos Aloprados é um problema do PT que está respingando em muitas pessoas que nada tiveram a ver com a questão. “Não compactuo com este tipo de atitude. Entrei na vida pública pela porta da frente e sem fazer nada que me desabone”, disse o senador.

Leia também:  Mais de 12 mil motoristas ficaram parados na BR-163 por falta de combustível
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.