Acostumada a viajar pelo mundo defendendo a seleção, Fabiana atuará em um clube estrangeiro pela primeira vez na próxima temporada. Com um empurrãozinho de Zé Roberto Guimarães, a central acertou com o Fenerbahçe, da Turquia, e realizará um sonho antigo. Referência junto à rede, a mineira acredita que não terá problemas em se adaptar ao estilo de jogo e se esforça para fazer bonito também fora de quadra.

Dizem que Istambul é uma cidade maravilhosa. Quero conhecer os arredores também, se tiver tempo. Estou tranqüila e tentando me aprofundar, saber um pouco da cultura, do povo de lá. Quero chegar já conhecendo. Estou superempolgada.

O idioma, porém, faz a jogadora ter cautela. De olho na comunicação com as novas colegas, Fabiana está tendo aulas de inglês nas horas vagas que dispõe no Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema.

Leia também:  Alto Araguaia será representada por quatro tenistas na Copa das Federações em MG

Falar em turco é complicado. Vou me esforçar ao máximo, mas acho que só devo conseguir aprender um “bom dia”, “boa noite”. Estou estudando inglês para não ficar tão dependente. Para jogar vou estar tranqüila, porque o técnico fala minha língua, mas vou ter que me comunicar com as meninas também.

A mudança radical no estilo de vida às vésperas dos Jogos de Londres não assusta a meio de rede. A jogadora diz que todos os passos foram bem pensados para que nada prejudique seu desempenho em um momento tão importante do ciclo olímpico.

Quando uma atleta sai do país, às vezes encontra dificuldade até na preparação física, no treinamento. Estamos em um período em que não posso sair perdendo em nada. Mas pelo fato de trabalhar com o Zé, sabendo como vai ser o trabalho, estou tranqüila. Ele me apoiou o tempo inteiro. Vou para uma grande equipe, com uma estrutura boa. Não vejo a hora de jogar lá.

Leia também:  Brasileira leva ouro em natação e se torna a 1° campeã mundial do país

A confiança é tão grande que Fabiana não se intimida com o limite de estrangeiras em quadra. A levantadora Fofão, titular na campanha do ouro olímpico em Pequim, sofreu com a cota, amargou o banco de reservas em boa parte da temporada e, mesmo com a conquista do tricampeonato nacional, acabou não renovando com a equipe turca.

Este ano, além da meio de rede brasileira, o Fenerbahçe contratou a americana Tom Logan, a russa Lioubov Sokolova e a sul-coreana Kim Yeon Koung.

Acertei para jogar e é o que eu espero. E também está prevista uma reunião na federação para liberar mais estrangeiras. Prefiro pensar que a equipe ficou forte e que temos tudo para estar em cima do pódio. O campeonato turco é relativamente tranqüilo, mas a Champions League é pesada. É jogo pau o tempo inteiro.

Leia também:  União faz neste sábado primeiro jogo da final do sub-19

Por enquanto, Fabiana só veste as cores da seleção brasileira. No dia 29 de junho, a equipe verde e amarela inicia a disputa da Copa-Pan Americana, no México. Até o final do ano, a equipe disputará ainda o Grand Prix, em Macau, os Jogos Pan-Americanos, também no México, e a Copa do Mundo, no Japão. Na Yeltsin Cup, na Rússia, o país será representado pela seleção de novas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.