O governador Silval Barbosa (PMDB) se reúne hoje com os deputados estaduais para fazer uma avaliação e posicionar os parlamentares quanto ao andamento das ações essenciais de Mato Grosso e que têm repercussão no futuro.

Na mesa de discussão a greve em setores do funcionalismo público e a questão emblemática do preenchimento de alguns cargos de segundo e terceiro escalão que estão sem definição por causa da ampliada base de sustentação do Executivo na Assembleia.

Para se ter uma idéia, dos 500 cargos no interior do Estado, o critério utilizado para a escolha foi de ouvir os 3 deputados mais votados na região, o que acaba provocando descontentamento dentro da própria base governista.

Leia também:  Unidade Padrão Fiscal será reduzida para o mês de setembro em MT

O governador Silval Barbosa vai pedir empenho e dedicação por parte dos deputados que têm um papel preponderante para ajudar a solucionar crises como a da Educação, que recebeu em Mato Grosso 10% de aumento, maior percentual entre todos os estados do país e mesmo assim mantém o movimento paredista.

Os professores querem a antecipação do piso nacional para setembro deste ano e o governo do Estado somente a partir de novembro é que saberá se é possível ou não conceder o pedido dos profissionais da Educação. O impacto do aumento é de R$ 64,00 para cada professor e com um volume da ordem de R$ 27 milhões, um volume de recursos além da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Leia também:  Obra de duplicação da Filinto Müller é vistoriada em Várzea Grande
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.