Zé Carlos do Pátio trabalha em silêncio nos bastidores sua reeleição pra 2012 Foto: arquivo / Agora MT

Presidente do diretório regional do PMDB, Carlos Bezerra reafirma meta do partido de lançar candidato ao governo nas eleições de 2014. A declaração soa como alerta para siglas aliadas que esperam respaldo do partido para a corrida ao Palácio Paiaguás. A “largada” do PMDB rumo as eleições municipais, que ligam ao projeto macro, será dada em ato ampliado, previsto para agosto, na Capital, que deverá contar com participação do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP).

O PMDB sabe que para colher frutos bons para a sucessão do atual governador, o segundo do partido em 30 anos, tem que enfrentar as eleições municipais em condições de disputar nos grandes municípios com chances de vitória. Isto mudou um pouco o cenário, já que o partido não pode abrir mão de nomes como de José Carlos do Pátio, prefeito e candidato a reeleição num dos maiores redutos eleitorais de Mato Grosso, Rondonópolis, terra do ex-governador e senador Blairo Maggi do Partido da República que deverá ter candidato próprio. Nas últimas disputas a ligação do governador peemedebista, Silval Barbosa com Blairo Maggi desgastaram as relações internas no PMDB.

Leia também:  Sanear passará a cobrar taxa de lixo a partir de outubro

Bezerra avisa que o partido está preparado para pleitear novamente o comando do Estado e que tem “cartas na manga”. É enfático ao destacar que as ações na legenda, em torno do fortalecimento, já promovem um cenário positivo a respeito do pleito municipal. As eleições de próximo ano devem assegurar resultados promissores, pelo menos na avaliação prévia do dirigente partidário, deixando no ar que as eleições municipais em Cuiabá podem dar ao partido, se vitorioso em Cuiabá um nome que venha suceder Silval Barbosa.

Diagnóstico preliminar aponta que o PMDB conta com aproximadamente 30 “candidatos fortes” par vencer o embate eleitoral às prefeituras. O presidente do PMDB assegura ainda que em Cuiabá, “são fortes as chances de vencer”, dando dica de que projeto nesse sentido está adiantado.

Leia também:  Pastor foragido há 4 anos é preso por extorsão e sequestro em Rondonópolis

Animado com as projeções, reacende discussão sobre composições. Bezerra entende que as alianças deverão ser definidas em breve. Entende que os debates são ainda prematuros e chama a atenção para itens que poderão mudar o cenário, como a Reforma Política. Destaca a necessidade de valorização da legenda enquanto instituição partidária e da importância de temas como a fidelidade partidária.

Bezerra acrescenta ainda que o partido fará ações abrangentes para ampliar o número de filiados no Estado e que representa os expressivos números nacionais, mas avisa que a participação deve estar pautada na seriedade e compromisso com os preceitos ideológicos. (Colaborou Marcos Lemos).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.