Foto: Assessoria

O presidente do TRE, Rui Ramos, vai analisar, até sexta-feira, a “reclamação” (recurso de contestação) ajuizada pelo deputado Saguas Moraes, nesta segunda-feira, sobre a decisão de retotalização dos votos, feita dia 17, quando a Justiça Eleitoral de Mato Grosso anunciou como deputado federal eleito Nilson Leitão (PSDB) e, com a mudança no coeficiente eleitoral, Saguas (PT) passou para 1º suplente. Rui fica encarregado de analisar o recurso porque é o relator do caso.

Se não fosse ajuizada reclamação, na sessão desta 5ª feira o Tribunal Regional Eleitoral diplomaria Leitão, informou, a reportagem, uma fonte no tribunal. Se Rui Ramos não acatar o recurso, o presidente do PSDB mato-grossense deve ser diplomado na próxima semana e, consequentemente, ser empossado deputado. Se o recurso for acatado, Saguas permaneceria deputado federal. Ele também recorreu ao TSE para tentar se manter na Câmara dos Deputados.

Leia também:  Cerca de 24 mil presos são monitorados por tornozeleiras eletrônicas

A decisão com a retotalização dos votos já foi publicada no diário oficial da Justiça Eleitoral. O TRE fez a retotalização cumprindo determinação do TSE – Tribunal Superior Eleitoral- que acatou recurso para considerar válidos na coligação Jonas Pinheiro os votos do suplente Willian Dias, que concorreu sob júdice, por restrição imposta pela lei da ficha limpa (cuja validade será para o próximo pleito).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.