Representantes da subsede de Rondonópolis do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep) compareceram ontem à Câmara Municipal para pedir o apoio dos vereadores na interlocução com o governo do Estado. Os profissionais da educação estão paralisados desde o dia 6 de junho e cobram a implantação do piso salarial de R$ 1.312,00 para os professores com magistério. Durante a reunião, os vereadores informaram que vão aproveitar a visita a Cuiabá, nesta quarta-feira (29.06), onde participam de uma série de reuniões com integrantes do governo, para tratar sobre as reivindicações da categoria.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Ananias Filho (PR), considerou justa a pauta de reivindicações dos trabalhadores da educação e anunciou que os profissionais podem contar com o total apoio da Câmara. O parlamentar explicou ainda que, embora não esteja agendado, os vereadores tentarão conseguir uma reunião com a secretária de Estado de Educação, Rosa Neide Sandes de Almeida, para discutir sobre as necessidades dos profissionais da educação. A demanda também será apresentada ao vice-governador, Chico Daltro (PP).

Leia também:  Em post na web, mãe diz que coordenador de escola pediu para ela 'dar um jeito' no cabelo da filha

De acordo com o presidente da subsede do Sintep em Rondonópolis, João Eudes da Anunciação, os trabalhadores estão aguardando uma proposta do governo do Estado que contemple o piso exigido pela categoria para colocar fim à greve. “Estamos esperando por diálogo, mas ao invés disso o governo optou por uma queda de braços, judicializando as discussões”, reclamou João Eudes. Ele informou ainda que, além do piso, a categoria cobra o pagamento de hora atividade para os professores contratados, a nomeação de todos os aprovados no último concurso público e o financiamento público da educação, ente outras reivindicações.

Além dos presidentes da Câmara e do Sintep, participaram da reunião os vereadores Adonias Fernandes (PMDB) e Reginaldo de Souza Santos (PPS), a vice-presidente da subsede do Sintep, Maria Celma de Oliveira, e a diretoria de Organização do sindicato, Valdenice Gabriel Costa.

Leia também:  Ministro Edson Fachin separa investigação sobre Temer e Aécio Neves no STF

ASSEMBLÉIA – Durante a reunião com os vereadores, o presidente do Sintep informou que a categoria participará da sessão da próxima sexta-feira (01.07) e solicitou o espaço da Câmara Municipal para a realização da assembléia da categoria, caso até lá não haja um entendimento com o governo do Estado. O vereador Ananias Filho colocou a Câmara à disposição e reforçou que os vereadores somarão esforços na tentativa de conseguir que os pedidos dos profissionais sejam atendidos. “É uma demanda justa e a Câmara quer ajudar a encontrar uma alternativa para esse impasse”, afirmou Ananias.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.