A população ainda sofre com serviços prestados pela empresa de telefonia móvel, VIVO, que deseja aumentar a quantidade de torres na cidade na tentativa de resolver os problemas de mau funcionamento do serviço. As promessas de soluções vêem desde o ano passado e até o momento a situação permanece a mesma.

Em dezembro de 2010, oportunidade em que a operadora pressionou da prefeitura municipal de Rondonópolis para liberar alvará de construção de três torres, com a garantia de solucionar problemas de trafegabilidade das linhas, como por exemplo, queda durante as ligações e impossibilidade de completar chamada.

Na sessão da Câmara Municipal, realizada na última quarta-feira (15.06), o vereador Reginaldo de Souza Santos (PPS), afirmou que o partido tinha acionado o Ministério Público Estadual para requer explicações sobre o péssimo serviço oferecido pela operadora. “A VIVO está morta em Rondonópolis, disseram que depois da instalação das torres em Rondonópolis o serviço voltaria à normalidade, mas até agora nada aconteceu”.

Leia também:  Incêndio no Atacadão de Rondonópolis

Leia mais

PPS aciona MP contra a VIVO

Serviços da VIVO ainda têm problemas

Passados 60 dias VIVO ainda apresenta problemas para usuários

Em nota a imprensa, a VIVO, comunicou que está em negociação com a prefeitura para implantar mais 11 torres na cidade e ampliar a qualidade no sinal, inexistente até o momento. A operadora prometeu construir e ativar o sinal deste equipamento em cerca de 20 dias, após a liberação do alvará, ocorre que a operadora demorou cerca de 90 dias para construir três torres e garante erguer 11 torres em 20 dias. Outra questão é que a empresa havia afirmado que os problemas seriam sanados com a implantação das três torres, contudo as queixas dos consumidores continuam a mesma.

Leia também:  CDL Jovem convida os lojistas para protestarem no dia 1º de junho

Quanto a venda de aparelhos celulares, a loja da VIVO no shopping dispõe no mostruário apenas aparelhos de alta gama, como por exemplo, blackbeurry e smarphones. A comercialização dos celulares de baixa gama, (aparelhos mais simples, que não possuem a tecnologia 3G) foi suspenso pela empresa até que trafegabilidade das ligações fosse solucionada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.