O ator Paulo Autran foi declarado patrono do teatro brasileiro. O título, aprovado pelo Congresso Nacional em junho, foi oficializado na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União, em lei assinada pela presidenta Dilma Rousseff.

Conhecido como senhor dos palcos, Autran começou a carreira no teatro no fim da década de 40. Depois de atuar em montagens amadoras, estreou profissionalmente em ‘Um Deus Dormiu Lá em Casa’, dirigida por Adolfo Celi, no Teatro Brasileiro de Comédia.

Depois do sucesso da estreia e incentivado pela atriz Tônia Carreiro, Autran decidiu largar a advocacia e se dedicar às artes. Ator de teatro, cinema e televisão, ele se dedicou principalmente aos palcos. Ao longo da carreira, fez 90 peças, entre elas clássicos como ‘Rei Lear’, de William Shakespeare, ‘Édipo Rei’, de Sófocles, e ‘A Vida de Galileu’, de Bertold Brecht.

No cinema e na televisão, Autran também é reconhecido por atuações marcantes, como em ‘Terra em Transe’, de Glauber Rocha, lançado em 1967. Na TV, é lembrado principalmente pelas participações na novela ‘Guerra dos Sexos’, em que contracenava com Fernanda Montenegro, e pelo vilão Bruno Baldaraci, em ‘Pai Herói’.

Em 2006, o ator foi diagnosticado com câncer de pulmão. Morreu em 2007, aos 85 anos.

O título de patrono tem valor simbólico, e não implica benefício material ao homenageado ou a seus sucessores.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.