Foto: assessoria

O jamaicano Usain Bolt e a russa Yelena Isinbayeva triunfaram, nesta sexta-feira, na etapa de Estocolmo da Diamond League.

Bolt faturou a prova dos 200m, com o tempo de 20s03 – ainda distante do melhor deste ano (19s86), marcado pelo próprio jamaicano em 9 de junho, em Oslo.

Nesta sexta, ele ficou à frente do panamenho Alonso Edward, com 20s47 e de outro jamaicano, Ainsley Waugh, com 20s56.

Com a vitória, Bolt pôs fim às derrotas em Estocolmo. Foi na capital sueca que ele perdeu os 100m em 2008 e 2010.

Na primeira vez de Yelena Isinbayeva – recordista mundial, com 5,06m – na Diamond League desta temporada, vitória da russa. Com 4,76m, sua melhor marca no ano, Isinbayeva foi ao lugar mais alto do pódio. Fabiana Murer ficou em quinto lugar, com 4,51m.

Leia também:  Luverdense deixa a zona de rebaixamento

A prata foi para a alemã Silke Spielburg, com 4,70m, e o bronze, com a americana Jennifer Suhr, com 4,64m.

Os principais atletas usam as etapas da Diamond League como preparação para o Campeonato Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, entre 27 de agosto e 4 de setembro.

Para Fabiana Murer, não foi um bom resultado. No Estádio Olímpico de Estocolmo, ela entrou na prova com o sarrafo a 4,51m – passou na segunda tentativa. Optou por não saltar 4,58m e foi direto para 4,64m, altura em que Isinbayeva entrou na disputa. A russa passou na segunda tentativa, enquanto Fabiana, depois de errar os dois primeiros saltos, desistiu da terceira tentativa e seguiu para 4,70m. Não conseguiu passar o sarrafo e saiu da prova.

Leia também:  Cuiabá Arsenal perde para o Rondonópolis Hawks

Fabiana, que em Estocolmo teve a companhia do ucraniano Vitaly Petrov, ex-técnico de Isinbayeva e consultor da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), disse que a prova foi um pouco difícil, “principalmente no aquecimento, por causa do vento que estava forte e virava de direção”.

– Foi preciso ter calma com o vento. Gostaria de ter feito melhor. Estou bem fisicamente, mas sinto que meus saltos ainda estão inconstantes. O objetivo é mesmo usar essas competições antes do Mundial para ganhar constância nos saltos. Uma hora a técnica sai direitinho, em outra hora não sai.

Agora, Fabiana segue para Malmo, também na Suécia, onde vai permanecer até a viagem para Londres – vai disputar mais uma etapa da Diamond League, no dia 5 de agosto, dando sequência à preparação para o Mundial.

Leia também:  Alto Araguaia será representada por quatro tenistas na Copa das Federações em MG
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.