foto da assessoria

Melhorias em segurança pública, asfalto, ampliação de escolas, investimento no trânsito foram pontos comuns discutidos nas três Audiências Públicas sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), realizadas pela Comissão de Finanças e Orçamento (CFO), presidida pelo vereador Adonias Fernandes (PMDB). Na sexta-feira (22), na Câmara Municipal, ocorreu a última reunião para a população apresentar reivindicações que serão inseridas na proposta, antes da votação que irá ocorrer no dia 30 deste mês.

A previsão orçamentária para 2012, realizada pelo Poder Executivo, reduziu em comparação a 2011, passando de 455.500 milhões para 455.139 milhões. De acordo com presidente da Comissão, vereador Adonias Fernandes, a prefeitura ainda não arrecadou o valor previsto e por medida de segurança diminuiu o orçamento para 2012. Mesmo com o cenário atual, o parlamentar acredita que arrecadação será maior em 2012, em razão da implantação de indústrias no município.

Leia também:  Temer passa mal e é encaminhado ao Hospital do Exército em Brasília

A Comissão de Finanças e Orçamentos vai propor aos demais parlamentares que seja feita uma emenda coletiva para transferir recursos de uma secretaria para outra, conforte necessidade e quantidade de projetos realizados. “Acredito que algumas pastas precisam ter mais condições de desenvolver suas atividades, como por exemplo, a Secretaria de Trânsito. Vamos trabalhar nesse sentido para contemplar o desejo da população, sem que isso atrapalhe o trabalho do Executivo”, avaliou

Mauro Campos, presidente dos bairros Jardim Tropical e América, defendeu a proposta de orçamento participativo, mas acredita que só por meio de Audiências Públicas será possível atender os anseios da população e ressaltou que é preciso investir mais nas secretarias de Promoção e Assistência Social e Trânsito e Transporte, devido ao papel importante que as pastas desempenham na cidade.

Leia também:  Exposição de orquídeas é realizada no Museu Rosa Bororo em Rondonópolis

As reivindicações feitas na Audiência da Câmara Municipal, juntamente com os pontos debatidos na Unisal, em 15 de julho, e no salão da Paróquia São José Operário, no dia 18, serão compiladas para confecção de emendas. A LDO servirá de parâmetro para confecção da Lei Orçamentária Anual (LOA), que será apresentada pelo prefeito até final setembro e para avaliação e votação pelos vereadores até meados de dezembro.

“Esse foi o momento que os moradores de Rondonópolis tiveram para realizar suas reivindicações, pode ser que o prefeito não consiga executar em 2012, mas o pedido será de conhecimento do Poder Executivo e será atendido a qualquer momento. A possibilidade de um presidente de bairro que está presente nas audiências públicas ser atendido é maior, pois tomamos consciência dos problemas que os moradores enfrentam e seus pedidos serão constantemente cobrados por nós vereadores”, salientou Adonias.

Leia também:  Deputado Sebastião Rezende articula regularização de imóveis da extinta Cohab

Além do vereador Adonias, estiveram presentes na Audiência Pública os vereadores Reginaldo Santos e Milton Gomes da Costa, o Miltao. Também participaram do debate o presidente da Uramb, Helio Luz, Miguel Mendes representante da ACIR, presidentes de bairros e representantes de ONGs e escrivães e investigadores da Policia Civil, que na ocasião pediram o apoio da Câmara em prol a categoria, que está em greve. José Severino representou o prefeito José Carlos Junqueira de Araújo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.