O secretario de Meio Ambiente, Lindomar Alves, 38 anos, falou sobre sua vida e a carreira profissional à frente a Sema durante um bate papo, na sede da secretaria. Lindomar é rondonopolitano tem um casal de filhos, casado com Jucileide Cardoso de Almeida há sete anos. O secretário afirmou que adora a sua cidade natal e que escolheu o lugar para viver durante toda a sua vida.

O torcedor do Flamengo e do Tigrão da vila comentou que procura acompanhar os times, inclusive nos estádios. Nas suas folgas gosta de ficar em casa e curtir a família. Segundo ele a ideia de trabalhar com o meio ambiente surgiu desde pequeno quando ia para o sítio dos avôs, onde passava o tempo no meio do mato, em serras, rios e com animais.

-Que balanço você faz durante esse dois anos à frente da Secretaria de Meio Ambiente?

Leia também:  Deserto | Deputado estadual se preocupa com situação de Hospital Regional

Nós avançamos, na época eu e minha equipe pegamos uma secretaria que só existia no papel. Hoje a secretaria tem uma estrutura que nos permite realizar um bom trabalho para cidade. O prefeito nos deu liberdade e hoje já conseguimos dar uma resposta para a sociedade, tanto que pela primeira vez o órgão recebeu um prêmio indicado por empresários de Rondonópolis.

-Qual a política de meio ambiente que defende para a cidade?

A política de sustentabilidade, por exemplo, hoje está sendo implantada a rede esgotamento do parque e dos bairros da cidade. Vamos tirar as fossas que estão contaminando várias regiões do município e levar mais saúde e dignidade ao cidadão. É uma importante obra mesmo que ninguém a veja por estar debaixo da terra.

Leia também:  Saúde fornece repelente para gestantes para prevenir doenças transmitidas por mosquitos

-O senhor avalia que o cidadão tem mudado sua consciência em relação ao meio ambiente?

Eu creio que sim, principalmente as crianças. As pessoas já estão pensando mais até mesmo em atos simples como o de deixar de jogar o papel no chão. A sociedade tem mudado muito o seu comportamento, a sua prática em relação ao meio ambiente, mesmo porque quando cuidamos do ambiente estamos cuidando de nós mesmos. Imagino que para daqui a uns 20 anos vamos viver um novo momento com essas crianças e esses jovens que já vem sendo mais conscientizados sobre esses assuntos, vamos ter mais qualidade de vida.

-E qual o diferencial de Rondonópolis em relação a outras cidades em relação ao cuidado com as unidades de conservação?

Rondonópolis é uma cidade Pólo, a cidade tem uma secretaria específica de meio ambiente, existe Fórum local para cuidar das questões ambientais, aqui tem a sede regional da Sema e do Ibama o que nos proporciona um monitoramento maior. Há faculdades na área, ou seja, existe produtores e reprodutores de conscientização e visão crítica

Leia também:  União de forças garante inserção social de catadores

-Como funciona a reciclagem de lixo na cidade?

Não podemos mais esconder o lixo debaixo do tapete, queremos a implantação de um aterro sanitário. A Sema já está cuidando dos resíduos e de vegetais que está sendo triturado para virar adubo e depois revendido para empresas da cidade. Outra ação importante é que distribuímos 15 pontos para recolher eletroeletrônicas como pilhas, baterias que são matérias que contaminam o meio ambiente. Ainda faltam várias ações, mas estamos trabalhando para melhorar.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=-pPy4THfqkY&feature=related[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.