FOTO INTERNET

Mato Grosso ocupa o terceiro lugar numa escala dos estados em que mais se registram acidentes aéreos no Brasil. Com 125 ocorrências nos últimos 10 anos, só fica atrás de São paulo com 186 acidentes e Rio Grande do Sul com 129. Os dados constam em relatórios e gráficos do Comando da Aeronáutica. Outro fator preocupante é que a aviação civil brasileira registra elevação de 68,8% em acidentes em 2011. Comando do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) da Aeronáutica contabilizou até o dia 31 de junho, 76 casos, contra 45 no mesmo período de 2010. As ocorrências de julho não estão incluídas.

Leia também:  Exportações de soja acumula recorde em MT

A retomada do crescimento dos acidentes aéreos no país ocorre após o ano de 2010 terminar com o menor número de vítimas fatais no setor em cinco anos. Conforme o levantamento, foram 39 mortes no ano passado, enquanto 2011 já tem 57. O Cenipa mostra que entre os anos de 2001 a 2011 foram registrados 901 acidentes aéreos no Brasil, dos quais 702 tiveram as investigações concluídas e 199 casos continuam em andamento. Somente as ocorrências registradas até o dia 30 de junho que entram neste levantamento.

No relatório do Cenipa são utilizados termos para diferenciar alguns segmentos da aviação civil brasileira com o intuito de permitir uma análise mais criteriosa das ocorrências. Aviação Geral operadores de aeronaves registradas como Serviços Aéreos Privados; Aviação Agrícola operadores de aeronaves de fomento ou proteção da agricultura em geral registradas como Serviço Aéreo Especializado; Segurança Pública/Defesa Civil operadores que realizam missões policiais ou de defesa civil.

Leia também:  Tangará da Serra é 10º município a receber Caravana da Transformação

Entre os acidentes ocorridos em solo mato-grossense, a participação da aviação geral é predominante com 77 registros, seguida da aviação agrícola que teve um saldo expressivo com 20 casos. A contribuição do segmento de instrução com 8 e segurança pública e defesa civil com 7 e táxi aéreo com 5 foram pouco relevantes. Outros 5 acidentes foram classificados como outros e 4 regular. O de maior gravidade já ocorrido em Mato Grosso foi em setembro de 2006 quando o Boeing 737-800 da Gol caiu no norte do Estado e matou 154 pessoas após ser atingido pelo jato Legacy  dos pilotos americanos que saíram ilesos.

A tragédia é considerada a segunda maior da aviação brasileira perdendo apenas para o acidente com um Airbus A320 da TAM, em julho de 2007 que saiu da pista do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e bateu contra o prédio da empresa de cargas TAM Express e explodiu, matando 199 pessoas.

Leia também:  Servidores do Detran-MT retomam parcialmente serviços após greve
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.