A síndrome do ovário policístico é a segunda maior causa de infertilidade entre as brasileiras. Talvez por isso, gera muitas dúvidas entre as mulheres. Durante o Bem Estar desta terça-feira (12), chegaram muitas perguntas sobre o tema, e o ginecologista José Bento, consultor do programa, continuou suas explicações no bate-papo para a internet.

Ele contou que o distúrbio funciona como um ciclo vicioso. O corpo apresenta resistência à insulina, hormônio que faz com que os açúcares entrem nas células. Com essa resistência, mais insulina é produzida para atingir o mesmo objetivo. No cérebro, esse hormônio provoca aumento no consumo de massas e doces e, no ovário, ele altera a produção dos hormônios femininos e masculinos. Isso gera ganho de peso e piora o problema da resistência à insulina.

Leia também:  Saúde | Os benefícios do pilates na vida de quem pratica essa atividade

O tratamento mais convencional é à base de hormônios, mas não é o único. José Bento ressaltou que o exercício físico melhora todos os sintomas. Além disso, existe um remédio chamado metformina, que melhora a absorção de glicose pelas células, diminuindo o efeito da resistência à insulina.

Pode acontecer também que, mesmo que a maior parte dos sintomas esteja controlada, um deles continue se manifestando. É o caso de uma internauta que escreveu reclamando das acnes causadas pela síndrome. Segundo nosso consultor, é provável que ela esteja com receptores de hormônio masculino na pele e, nesse caso, o ideal é consultar um dermatologista.

O sintoma mais comum é a alteração do ciclo menstrual. O fluxo fica menor e a menstruação fica mais escassa. Contudo, outros distúrbios podem causar alterações parecidas, como o hipotireoidismo e o aumento da produção de um hormônio chamado prolactina.

Leia também:  Pular o café da manhã entope os vasos e afeta o coração

José Bento falou também sobre a endometriose, principal causa de infertilidade no país. Esse problema ocorre no útero, quando a mulher menstrua mais para dentro da cavidade abdominal que pela vagina. Se a pessoa tiver endometriose e ovário policístico simultaneamente, terá sérios problemas de fertilidade.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.