A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou nesta terça-feira (13/07) a estatal brasileira Petrobras a assumir o funcionamento da Usina Termelétrica de Cuiabá – Usina Mário Covas. ação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Aneel.

A transação não exclui a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) das futuras operações da usina. “A empresa continuará sendo a proprietária da termelétrica. A Petrobras passa a ter o direito da energia produzida pela unidade”, explica o presidente da EPE, Fábio Garcia. Segundo ele, a retomada das operações da usina está somente nas mãos do governo boliviano.

O secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia de Mato Grosso (Sicme-MT), Pedro Nadaf, o contrato pendente autoriza o transporte do gás natural para a Petrobras e, consequentemente, o repasse para a usina de Cuiabá. Ele acrescenta que os documentos já estão em posse do presidente da Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), Carlos Villegas. “Esperamos que essa autorização ocorra ainda no final deste mês”. Conforme Nadaf, a retomada das operações da usina será imediata após a autorização do lado boliviano.

Leia também:  MT fica em 2° lugar no ranking nacional de contratações com carteira assinada

A termelétrica está paralisada desde agosto de 2007. Na época, a Bolívia descumpriu o contrato de fornecimento de 2,2 milhões de metros cúbicos de gás por dia. A unidade tem capacidade para gerar 480 MW de energia elétrica. Para conceder o insumo, o governo federal brasileiro teve que intervir nas negociações, garantindo que a Petrobras repassaria parte do produto fornecido pela Bolívia. A assessoria da Petrobras informou que não irá se pronunciar sobre o assunto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.