Arquivo Agora MT

Após várias tentativas de negociação os servidores das agências do DETRAN retomaram a greve nesta quarta-feira (27/07), na busca por melhorias na condições de atendimento ao usuário e a implantação do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS). A paralisação iniciará às 12 horas, caso não seja apresentada nenhuma proposta

Os servidores paralisaram as atividades entre os dias 28 de junho e 11 de julho, quando retomaram as atividades diante da possibilidade de negociação, contudo não obtiveram sucesso e a greve deve ser deflagrada novamente.

De acordo com Fernando Lira, servidor da 2ª Ciretran de Rondonópolis, o governador Silval Barbosa pediu um voto de confiança para os trabalhadores, com a justificativa de não negociar com grevistas, mas até o momento nada foi feito.

Leia também:  Vendaval também atinge estádio Luthero Lopes

Segundo Lira o questionamento da categoria se dá pelo fato do Governador oferecer um reajuste de aproximadamente 80% para os servidores do Intermat, Ager, Impaer e Indea, e para os funcionários do DETRAN a proposta foi de 4,5%, e sem possibilidade de reajuste para os próximos três anos.

“Solicitamos 131% de aumento para termos uma margem de redução durante a negociação, sinalizamos que aceitaríamos o mesmo percentual das outras categorias que receberam aumento, mas o Governador propôs apenas 4,5% que valerá por três anos. Esperamos que seja apresentada uma proposta até as 12 horas, caso contrário entraremos em greve novamente”, informou o servidor e relatou que dos trabalhadores do Estado com carga horária de 40 horas os funcionários do DETRAN possuem o menor salário.

Leia também:  Abastecimento de água continua setorizado em 6 bairros de Rondonópolis

Em relação a pauta que diz respeito as melhorias nas estruturas das agências e dos equipamentos

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.