A história do município de Rondonópolis, as conquistas sociais e o trabalho realizado pela classe política nessas quase seis décadas de fundação da cidade agora será arquivada e documentada no Instituto Memória da Câmara Municipal de Vereadores. Foi aprovado pela Casa de Leis o Decreto que cria o Instituto. A intenção dos vereadores é manter na Câmara um espaço para pesquisa e rico em informações sobre os avanços da cidade. O projeto foi proposto pelo primeiro secretário, vereador Lourisvaldo Manoel de Oliveira (Fulô) e pelo presidente do legislativo, Ananias Filho.

O Projeto foi espelhado no Instituto Memória de Primavera do Leste. A idéia é reunir as informações do município de Rondonópolis nas áreas social, econômica e política. Não é somente a história da Câmara de Vereadores. “É um acervo amplo que poderá servir para pesquisa”, ressaltou Fulô.

É uma iniciativa pioneira em salvaguardar a memória da cidade e ainda propõem um diálogo maior entre o poder legislativo e as instituições educacionais. “Os estudantes podem vir conhecer a Câmara e pesquisar sobre o passado. É uma forma de aproximação desta Casa com a sociedade”, informou Fulô.

O presidente da Câmara, Ananias Filho ressaltou que todo material estará à disposição da pesquisa, leitura e visitação, para fortalecer a educação, a cidadania, a identidade e a memória do município.

COMPARTILHAR

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.