FOTO VARLEI CORDOVA - AGORA MT

O projeto Recicla Rondonópolis começou a funcionar em fevereiro deste ano e já alcançou grandes resultados. Quase sete mil quilos de lixo foram recolhidos. Desenvolvido pela Associação Koblenz Brasil (Kobra) em parceria com empresas do município, o projeto procura através de palestras despertar a conscientização das pessoas nas questões relacionadas à seleção e à destinação correta do lixo produzido.

A voluntária Ana Paula Beer, responsável pelo Recicla Rondonópolis, fez três apresentações nesta semana para os colaboradores da Iguaçu Máquinas, empresa que recentemente firmou parceria com o projeto. “Levamos educação ambiental e incentivamos os funcionários a depositar o lixo reciclável na unidade de coleta instalada na empresa”, explica. Hoje estão espalhados pelo município cinco postos de coleta que são no Iguaçu Máquinas, que fica no Parque Industrial, Vetorasso KOBRA I (Vila Operária), KOBRA II (Vila Mineira) próximo ao Posto de Saúde Centro Integrado de Ensino (Vila Aurora) e na Faculdade Anhanguera.

O lixo reciclável depositado nestes locais é recolhido e enviado a um espaço no Jardim das Flores, onde é separado por voluntários. Depois disso, a Associação Kobra vende o material para uma empresa de reciclagem. Os recursos financeiros obtidos são utilizados para a manutenção dos projetos sociais desenvolvidos pela entidade e custos administrativos. Ana Paula lembra que em 2010 foi aprovada no Congresso, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que considera a coleta seletiva do lixo instrumento essencial para a disposição dos resíduos. Conforme a voluntária, até 2014 todos os municípios brasileiros deverão implantar a coleta seletiva. “Precisamos começar desde agora para conseguir nos adequar a essa política. E o Recicla Rondonópolis está contribuindo para isso”, diz.

Sobre a coleta seletiva, Ana Paula, destaca que o processo exige educação, organização, higiene e perseverança. “Não adianta apenas se sensibilizar, a pessoa precisa tomar a atitude e começar dentro da sua casa. Lembrando que o lixo separado deve ser limpo e seco para que não cause mau cheiro e traga insetos. Por isso é importante lavar e secar as embalagens e recipientes”, ressalta.

COMPARTILHAR

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.