O evento será realizado todos os anos, entre os meses de agosto e setembro

No ano em que completaria a maior idade, a Feira do Livro do SESC/Rondonópolis amplia os trabalhos artísticos, o projeto, agora com nome Aldeia Rosa Bororo Sesc de Arte e Cultura, é palco de música, dança, teatro, poesia e sem perder o foco principal, o incentivo a leitura. O evento já tem recorde de público.

A técnica de cultura do Sesc Rondonópolis, Rossana Arruda, informou que as escolas e população compraram a ideia e têm marcado presença. “Estamos com atividades nos três períodos, que chega a recebe até 500 pessoas por turno. Acredito que este ano o número de visitantes será superior à última edição da Feira do Livro”, destacou Rossana.

O Aldeia faz parte do roteiro do ‘Palco Giratório’, e nesta terça-feira contará com a apresentação do Grupo Imbuaça, de Sergipe, com a peça ‘Teatro Chamado Cordel’, e deve estender com outras peças pela programação do evento.

Leia também:  Moradores da região Alfredo de Castro ficam sem energia após carro bater em poste

Rossana observa que as pessoas tem ampliado o gosto cultural e procurado prestigiar outros tipos artes. “Percebemos que a procura por outros estilos musicais, teatros e pinturas têm crescido, ainda que lento, mas nós do Sesc vamos continuar a promover ações que fomentem a cultural”, frisou Rossana que lembrou da primeira Sexta Cultural que teve um público de 60 pessoas e hoje faz parte da programação das pessoas.

O Aldeia Rosa Bororo vai além da homenagem a índia, mas é um reconhecimento da diversidade cultural indígena, o que representa a proposta do projeto, a integração de vários segmentos culturais. O evento é gratuito e segue até amanhã (31/08), aberto a visitação das 07h15 às 11h15 das 13h15 às 17h15 e das 19h às 22h com várias atividades e exposições.

Leia também:  Carreta carregada com algodão tomba e pega fogo na BR-364
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.