Foto: assessoria

O estremecimento na relação entre governo estadual e Assembleia Legislativa é vista como irrisório pelo deputado federal e presidente regional do PMDB, Carlos Bezerra.

O parlamentar acredita que o governador Silval Barbosa (PMDB) está fazendo o possível e que as dificuldades políticas do Poder Executivo estadual são em função da quantidade de partidos da base aliada. Porém, ele concorda que o secretariado da administração estadual tem cometido falhas, como a falta de habilidade em lidar com os parlamentares.

Em sua avaliação sobre o momento político de Mato Grosso e o risco da falta de governabilidade devido ao descontentamento dos deputados estaduais com o secretariado, o dirigente partidário afirmou que não é algo preocupante e apontou as 12 legendas do arco de sustentação como responsáveis pela dificuldade momentânea, pois, em sua avaliação, o governador está mantendo o diálogo com os demais poderes.

Leia também:  IFMT lança edital com 2,8 mil vagas em cursos técnicos integrados ao Ensino Médio

“Existe uma dificuldade política, pois são muitos aliados na base aliada. Entretanto, o governo está fazendo o que pode e essa instabilidade é natural. Porém, tudo entrará nos eixos e retornará à normalidade”, avaliou o peemedebista.

Esta insatisfação dos parlamentares com o staff do governador, que resultou na posição de independência do presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PP), acontece desde o início do ano.

Os representantes da Casa de Leis reclamam constantemente que não são atendidos pelos gestores e os principais alvos são Arnaldo Alves (Trânsito e Transportes Urbanos), Rosa Neide Sandes (Educação), Alexander Maia (Meio Ambiente) e Edmilson Santos (Fazenda).

Com as críticas diárias dos parlamentares, o Poder Executivo e o Legislativo entraram em rota de colisão. Sobre a postura do secretariado, o deputado federal e presidente dos peemedebistas em Mato Grosso admitiu falhas no secretariado de Silval Barbosa. “Alguns secretários falham, pois não têm preparo político”.

Leia também:  Alto Taquari | Candidatos já se preparam para eleições no dia 02 de julho

Porém, afirmou que isso não acontece apenas no Estado, “em Brasília é comum no governo federal”, disse. Bezerra acredita que o chefe do Palácio Paiaguás deve continuar cobrando que sua equipe de governo preste satisfação aos representantes do Legislativo estadual.

GREVES

Sobre as greves na gestão de Silval Barbosa, o deputado federal e ex-governador do Estado denunciou que o funcionalismo público foi esquecido ao longo dos anos.

“Depois que deixei o governo, os servidores foram esquecidos e a retomada desta preocupação está sendo feita por Silval, mas é complicado corrigir erros anteriores”, disse Carlos Bezerra, que governou o Estado de 1987 a 1990.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.