FOTO ARQUIVO - AGORA MT

PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários) volta a ser discutido na manhã desta terça-feira (09/08) entre a diretoria da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (CODER) e servidores com sindicato. A falta de negociação poderá resultar na greve dos servidores.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Rondonópolis (SISPMUR), Rubens de Oliveira Paulo, explicou que o prefeito José Carlos Junqueira de Araújo (PMDB) solicitou alteração da redação do PCCS e um prazo de 20 dias para concluir os trabalhos e apresentar aos servidores.

Na reunião ficou acertado que o advogado da Coder irá fazer as mudanças necessárias e apresentar para os trabalhadores no prazo solicitado. Na ocasião os servidores apresentaram o indicativo, caso a negociação não evolua num prazo de 30 será deflagrada a greve.

Leia também:  Black Friday leva consumidores para as ruas de Rondonópolis nesta sexta

PCCS

O PCCS deveria ser implantado dia 01 de agosto, conforme negociação entre diretoria e servidores da Coder. A Fundação de Apoio ao Ensino e ao desenvolvimento Tecnológico de Mato Grosso (Fundetec) apresentou um projeto que foi aceito pelos trabalhadores, porem a diretoria da Coder disse que precisava estudar melhor a proposta, mas não agendou uma data para a implantação.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.