Conclusão do curso de Jardinagem Básica. Foto: Jeyson Nascimento/Agora MT

A Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social concluiu nesta sexta-feira (12/08) o curso de Jardinagem Básica, onde 50 pessoas obtiveram conhecimentos mais técnicos para ligar com jardins e ganhar uma renda extra.

Neuly Paiva Borotta, gerente do Núcleo de Programas e Projetos de Geração de Emprego e Renda, disse que a Secretaria além de prestar serviço de apoio às famílias, procura também inseri-las no mercado de trabalho, o que não é diferente no curso de Jardinagem Básica, onde algumas pessoas já têm planos de trabalhar na área.

O aluno José Valentino Fernandes da Silva, J. Silva como é conhecido, disse que o curso foi muito válido, pois com as técnicas que aprendeu prestará serviços de manutenção de jardins e colaborar no sustento da família. “Agora eu sei como o trabalho deve ser feito, pois aprendi a escolher as plantas mais adequadas para um jardim, técnicas de plantio, combater a formigas, descompactação e remendo de gramado e outros. E com isso posso fazer alguns trabalhos”.

Leia também:  Inscrições para expositores já estão abertas

Os alunos tiveram 40 horas aula, entre teoria e prática, que ofereceram informações básicas. Segundo Neuly, o curso teve bom resultado contou com o apoio da gerente do Departamento de Políticas Públicas do Trabalho, Valeria Bevilacqua, que conseguiu a participação de especialistas em jardinagem, engenheiro florestal e de empresas do segmento para as aulas práticas dos alunos.

No término do curso os alunos assinaram um documento, endereçado ao prefeito José Carlos Junqueira de Araújo (PMDB), que solicita uma liberação do pátio da Uramb, onde foi realizado o curso, para que criem uma horta e pomar e também uma segunda etapa do curso para que possam aperfeiçoar ainda mais a técnica de jardinagem.

Leia também:  IFMT Rondonópolis abre 46 vagas para vestibular de nível superior

39ª Exposul

A Secretaria Municipal de Promoção e Assistência Social também está presente na 39ª Exposul com apresentação e venda de trabalhos artesanais de alunos de cursos de qualificação que são ministrados nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS).

Neuly explica que a secretaria oferece aproximadamente 15 cursos de qualificação para que as famílias carentes possam desenvolver atividades que complementem a renda familiar e que no primeiro semestre deste ano cerca de 700 pessoas foram atendidas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.