FOTO VARLEI CORDOVA - AGORA MTAssociação dos Docentes da Universidade Federal de Mato Grosso (Adufmat) se reuniram no Campus de Rondonópolis para discutir sobre a paralisação que está acontecendo nacionalmente nesta terça e quarta-feira. O governo enviou uma proposta de aumento de 4% para ser pago a partir de março de 2012, mas a categoria não concorda com o valor depois de estarem mais de um ano sem aumento salarial.

O indicativo de greve para os professores da UFMT está previsto para acontecer na quinta-feira (25). O presidente da Adufmat, Laudenir Antônio Gonçalves, afirmou que a proposta apresentada pelo governo não daria nem para pagar a inflação. “Os professores estão sem aumento desde julho de 2010, a porcentagem que o governo propôs não é suficiente para pagar a inflação durante o período que ficou sem reajuste”, fala.

Leia também:  Audiência Pública debate Justiça restaurativa em Rondonópolis

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.