Soldados e cabos da Polícia Militar não aceitaram a proposta do governo de conceder reajuste de 22% até 2013 e vincular os salários da categoria ao dos coronéis em 2014. Eles debateram o assunto, neste sábado, e querem que a medida passe a valer já no ano que vem, para que os reajustes sejam concedidos paralelamente ao dos oficiais.

Ontem, os soldados iniciam na carreira militar com salário de R$ 1,9 mil. Após 15 anos de serviço, eles passam a receber R$ 2,3 mil, o que não está satisfazendo os cerca de 4,6 mil praças atuantes no Estado. A decisão foi tomada em assembleia, esta manhã. Agora, vão apresentar a decisão ao governo e aguardar uma nova proposta.

Polícia Civil
Investigadores e escrivães da Polícia Civil também esperam uma proposta do governo de aumento salarial. Eles querem que o salário inicial, hoje de R$ 2.365, passe para R$ 3.450.A categoria paralisou os serviços há quase 2 meses e, mesmo com a greve considerada ilegal, afirma que só volta ao trabalho quando a reivindicação for atendida.

Advertisements
COMPARTILHAR

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.