Foto: bmrs

Colheita da 2ª safra de milho em Mato Grosso chega aos 99,2%, em uma área total de 1,7 milhões de hectares, conforme o boletim semanal do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), divulgada nesta segunda-feira (15). A colheita está praticamente fechada no estado, com uma produção de 6,9 milhões de toneladas, uma queda de 8% em relação a primeira estimativa divulgado pela instituição, que seria de 7,5 milhões de toneladas, segundo informa o gestor do Imea, Daniel Latorraca.

Segundo o gestor, quem plantou até o dia 20 de fevereiro teve uma produtividade de cerca de100 sacas por hectare, enquanto que o produtor que plantou após 5 de março teve um menor rendimento, devido à perda do período do plantio. A colheita está encerrada nas regiões Médio -Norte, que representa 48% da área total plantada no Estado, Noroeste (58,4 mil hectares) e Norte (13,6 mil hectares). Nas demais regiões falta pouco para o término da colheita. O Nordeste e o Oeste estão com 99,2% da área colhida, Centro-Sul, 98% e Sudeste, 97,7%.

De acordo com Latorraca, esta safra deve ser totalmente consumida pelo mercado interno, além de ser exportada, o que deixará os estoques para 2012 em baixa.

Exportação: as exportações de milho tomaram fôlego neste mês de julho e voltaram a embarcar volumes significativos, 209 mil toneladas, obedecendo ao ritmo das entregas do produto nas tradings. Em 2011, o mês de julho registrou o segundo pior volume exportado de milho dos últimos cinco anos, consequência do atraso da safra. O total embarcado no ano-safra 2010/11 (agosto-julho) foi de 7,03 milhões de toneladas, 35% a mais em relação ao volume total exportado na safra 2009/10. Esse total embarcado nessa safra representou, em valores financeiros, US$ 1,528 bilhão para os exportadores, 76% a mais que na última safra, quando o total recebido foi de US$ 866 milhões.

Advertisements
COMPARTILHAR

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.