Getty Images Caboidratos, proteínas e lipídeos são essenciais para o organismo até mesmo an época da dieta

Você saberia dizer qual é a real função de proteínas, carboidratos e gorduras para a nossa saúde? Muito se ouve falar sobre a importância da alimentação balanceada, rica em fibras, vitaminas e nutrientes. Mas a dúvida permanece.

Proteínas e carboidratos já foram vilões e mocinhos da dieta. Fama pior costumam ter as gorduras, embora nas últimas duas décadas uma classe especial de óleos – os ômegas – foram redimidos e até mesmo ganharam status de heróis.

Ao contrário do que se pensa – e até mesmo do que muitos propõem -, nenhum deles pode ficar de fora do prato quando o assunto é reeducação alimentar.

De acordo com Murilo Dáttilo, nutricionista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a falta desses componentes na alimentação pode dificultar o emagrecimento e também provocar problemas de saúde.

Leia também:  Saiba qual a idade real do seu corpo

– A falta de carboidratos na dieta causa fraqueza e alterações do humor. Ou seja, não dá para excluí-la do cardápio.

Isso acontece porque carboidrato nada mais é do que o combustível do organismo. É nele que o corpo procura fontes para transformar em energia.

A ausência de carboidratos faz com que nosso corpo busque outra forma de obter energia.

Já quando o consumo de proteína é reduzido, a pessoa pode ter perda de massa muscular e prejuízo da produção de vários componentes corporais, como os músculos.

Mais temidas, as gorduras – também conhecidas como lipídeos – ajudam na produção de hormônios e na manutenção do sistema imunológico. Além disso, oferecem energia. Caso sejam excluídas das refeições, podem desequilibrar a taxa de hormônios e nos deixar desprotegidos contra doenças.

Leia também:  Menos carne contra a diverticulite

Qual é a quantidade necessária diariamente?

Apesar de serem indispensáveis, esses componentes devem ser consumidos com moderação, explica o nutricionista da Unifesp.

A recomendação da quantidade de proteína que cada um pode comer por dia é feita de acordo com o estilo de vida e peso da pessoa. Para quem não faz atividade física, o indicado é entre  0,8 g a 1 g por quilo do próprio peso corporal. Já para quem faz exercícios aeróbicos, a quantidade de proteína a ser consumida é entre 1,2 g a 1,4 g por quilo. E os adeptos de musculação devem comer de 1,4 g a 1,7 g por quilo do próprio peso corporal.

Os carboidratos devem representar de 45 a 60% do valor calórico consumido diariamente. Se uma pessoa necessita de 2.000 calorias diárias, entre 900 e 1200 calorias devem ser provenientes desse tipo de alimento (presente nos pães, na batata, no arroz, na mandioca, nas massas e nas frutas). Para quem pratica exercícios físicos, a recomendação é feita de acordo com o peso corporal (5 a 10 g por quilo do seu peso).

Leia também:  Como aliviar a dor de garganta infecciosa?

Por fim, cada pessoa deve consumir de 20 a 35% de gordura do valor calórico total da sua dieta diária. Lembrando sempre que é muito melhor investir em gorduras benéficas, como as encontradas no azeite de oliva, nos peixes de águas profundas (como o atum, a sardinha e o salmão) e nas nozes e outras castanhas.

Fuja das gorduras trans (usadas no preparo de biscoitos recheados, por exemplo). E das carnes vermelhas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.