A professora aposentada Arolda Dueti da Silva, foi um das primeiras vereadoras em Rondonópolis. Arolda vive na cidade desde 1951 quando Rondonópolis ainda era distrito de Poxoréu. Aposentada teve um papel importante para a educação do município.

Ela também foi uma das primeiras professoras e participou de grandes encontros para conseguir desenvolver o ensino na cidade. Arolda foi escolhida pela Secretaria de Educação e Cultura para realizar o Censo Escolar. Aposentada também foi diretora do EEMOP por alguns anos. Dona Arolda que se casou apenas aos 46 anos, não teve filhos, mas vive com seu esposo até hoje em Rondonópolis.

– Como era Rondonópolis na época em que a senhora se mudou?

Vim para Rondonópolis em 1951 com meus pais e meus oito irmãos, aqui nem era emancipado ainda parecia mais uma “fazendona”. Logo que cheguei comecei a lecionar para três crianças a pedido de um casal norte americano, já que naquela época não havia escolas na região. No fim do ano eu estava com 70 alunos matriculados do 1º ao 4º ano que eram divididos em duas turmas. As aulas aconteciam na sala da minha casa mesmo e por lá passaram muitos que vivem aqui até hoje e que se tornaram grandes profissionais em várias áreas.

Leia também:  Cinco bandas agitam Rondonópolis no 3º Cerrado Fuzz Festival em agosto

– Como era a política na época em que a senhora foi vereadora?

Havia apenas dois partidos o UDN e PSD. Como eu era uma professora bem conhecida na cidade, fui convidada pelo UDN para me candidatar. Nunca pensei em ser vereadora, foi uma coisa natural. Apesar de na época eu e a Elza Oliveira sermos as primeiras mulheres em um cargo como esse não enfrentamos dificuldades.

– Qual a diferença da política daquela época com a de hoje?

Acho que hoje alguns políticos são muito sem caráter, brigão por qualquer coisa, pegam dinheiro do povo. Antes quando chegava um político na cidade podíamos confiar nele e acolher a sua família tendo a certeza de que eram pessoas boas. Não havia corrupção, pelo menos não que eu sabia.

Leia também:  Mais de 20 mil alunos voltam às aulas da rede municipal em Rondonópolis

– A senhora sente que fez um bom trabalho por Rondonópolis?

Creio que fiz sim, principalmente na área da educação. Muitos de meus alunos se formaram e hoje desempenham um belo trabalho através de suas profissões. Às vezes encontro com alguns e eles sempre me agradecem, me falam que eu fui uma segunda mãe para eles. Eu sou feliz por saber que meus alunos puderam aprender algo comigo.

– Depois de tanto tempo vivendo em Rondonópolis, a senhora gosta de ver no que a cidade se transformou?

Saio bem pouco por causa da idade, mas quando isso acontece fico surpreendida ao ver como minha Rondonópolis cresceu. Quando eu passo por algum lugar que me lembro que era só mato e hoje tem grandes construções eu me emociono. Onde havia tantas fazendas, virou tudo cidade com a evolução dos tempos.
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=5Df4v_1xeco[/youtube]
 

Leia também:  Dia dos Pais | Rondonopolitano deve gastar entre R$ 50 e R$ 100 com presente

 

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.