Foto: Varlei Cordova / AGORA

O 1º Dieja, Dia do EJA, realizado pela Secretaria de Educação luta contra o alto índice de analfabetismo no Estado e município. O evento, realizado na manhã desta sexta-feira (26/08) na Praça Brasil, expos trabalhos realizados pelos alunos do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA) como forma de incentivar os 22 mil analfabetos de Rondonópolis a iniciarem os estudos.

Carmem Lucia Giuntini, gerente da Divisão do Programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA), afirmou que o número de analfabetos em Rondonópolis é muitíssimo alto e a exposição tem como objetivo trazer essas pessoas para a sala de aula. “Temos 22 mil analfabetos em Rondonópolis, sendo 6 mil analfabetos absolutos, em Mato Grosso foram registados 833 mil pessoas que não conseguem ler e escrever. Queremos mudar essa situação é mostrar que nunca é tarde para que uma pessoa possa retornar à sala de aula”, disse  a gerente que destacou o ensino diferenciado apresentado no EJA e no programa Brasil Alfabetizado.

Segundo Carmem, em Rondonópolis estão cadastrados no EJA 2.300 pessoas e 700 adultos no programa Brasil Alfabetizado, distribuídos no em escolas, centros comunitários, na Casa Esperança, assentamentos, no CPAS do Hospital Psiquiátrico Paulo de Tarso, na Mata Grande, na cadeia pública e outros locais.

“Os programas de combate ao analfabetismo trabalham com a individualidade de cada pessoa, respeitando o tempo do aluno. Temos vários locais onde as pessoas podem se alfabetizadas e podem ser realizados grupos até mesmo no casa de um dos educadores, conforme a necessidade”, concluiu Carmem.

Participam do 1º Dieja 20 escolas de quatro municípios da região sul do Estado. No período vespertino será realizado um Fórum na escola Sagrado Coração de Jesus.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.