Homenagem a Wilson Fittipaldi, o "Barão", na festa dos 50 anos da CBA (Foto: Carlos Fernandez/Divulgação)

Um dos fundadores da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Wilson Fittipaldi, o “Barão”, de 91 anos, foi o principal homenageado da festa pelos 50 anos de fundação da entidade, realizada na noite de quarta-feira no salão nobre do hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro. Ao receber a placa das mãos do francês Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o veterano foi duro e criticou a destruição do autódromo de Jacarepaguá.

– O autódromo de Jacarepaguá sempre foi elogiado por todos os automobilistas e considerado uma referência no mundo. A destruição do circuito é um crime contra o esporte – disse o “Barão”.

Após o discurso do ex-piloto e narrador esportivo, muito aplaudido por todos os presentes, Cleyton Pinteiro, presidente da CBA, passou a palavra a Ricardo Leyser, secretário de alto rendimento do Ministério do Esporte. Segundo o político, a intenção do Governo Federal era realizar a assinatura do contrato do novo autódromo, que está programado para a região de Deodoro, Zona Oeste da cidade, na festa, mas um pedido do prefeito Eduardo Paes atrasou os planos.

Leia também:  Circuito de Tênis começa nesta quarta em Cuiabá

– Ele pediu que fosse feito um estudo detalhado e nas próximas semanas teremos o projeto pronto. O prefeito quer que toda a região, uma das mais carentes do Rio de Janeiro, e os moradores sejam beneficiados, com a instalação de oficinas e das equipes no entorno do autódromo – afirmou.

A entrega do autódromo de Deodoro está prevista para o mês de setembro de 2012. Entretanto, os seguidos atrasos no cronograma podem complicar esta intenção. A CBA, o Ministério do Esporte, a prefeitura do Rio, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), e a 6ª Vara de Fazenda assinaram um documento se comprometendo a demolir o atual circuito, em Jacarepaguá, que dará lugar ao Parque Olímpico para 2016, apenas quando o novo estiver pronto, mas um acordo existe para que as construções sejam feitas de forma simultânea. A obra está estimada em R$ 150 milhões.

Leia também:  Cuiabá Arsenal embarca em busca de vaga na final do brasileiro

Mais homenagens e presença de Felipe Massa

A festa do cinquentenário da CBA homenageou, além do “Barão”, outros ex-pilotos pela contribuição ao automobilismo nacional. Receberam o prêmio Chico Landi, que recebeu este nome em referência ao pioneiro brasileiro na Fórmula 1, Emerson e Wilsinho Fittipaldi, Ingo Hoffmann (12 vezes campeão da Stock Car e com passagem pela Fórmula 1 no fim da década de 1970) e Bird Clemente (um dos pioneiros do automobilismo brasileiro, campeão das Mil Milhas e dos 500 quilômetros de Interlagos). Felipe Massa, atual piloto da Ferrari, também esteve presente ao evento no Rio.

Após o evento, Jean Todt, presidente da FIA, aproveitou para acompanhar uma blitz da Operação Lei Seca montada em frente ao Copacabana Palace. A iniciativa do Rio de Janeiro contra o uso de álcool por motoristas chamou a atenção da entidade internacional.

Leia também:  Cuiabá Arsenal faz vaquinha para viajar à semifinal no Nordeste

Todt estava no Brasil desde segunda-feira para promover a campanha “Década de Ação pela Segurança no Trânsito”, lançada pela Organização das Nações Unidas (ONU), com apoio da FIA. O francês estava acompanhado da atriz malaia Michelle Yeoh, sua esposa, que se tornou uma ativista da segurança no trânsito.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.