Foto: arquivo / AGORA MT

A BR-163  está vivendo clima de tensão. Neste instante 264 famílias do movimento de sem terras, 13 de outubro, que estão acampados as margens da rodovia acabam de liberar o trânsito BR-163, sentido Rondonópolis / MT – Campo Grande/MS, na altura do frigorífico Mata Boi, próximo a Rondonópolis.

Segundo Guimar Rodrigues, líder do movimento 13 de outubro, o não cumprimento por parte do INCRA no acordo que prévia a demarcação de áreas no sul do estado de Mato Grosso com destino à reforma agrária, foi o principal motivo para o fechamento da rodovia.

No dia 13 de julho, após um bloqueio no mesmo trecho da rodovia o superintendente interino do INCRA em Mato Grosso, Salvador Sotero, haveria feito um acordo com os sem terras que no prazo máximo de 15 dias estaria sendo feita a vistoria em quatro áreas indicadas pelo movimento em três municípios da região, sendo: Poxoréo, Guiratinga e Pedra Preta.

Leia também:  Corte de árvores garante mais segurança nas rodovias

Aproximadamente mil famílias fazem parte do movimento e aguardam a desapropriação de terras para saírem dos acampamentos, localizados na rodovia do Peixe em Rondonópolis e no município de Poxoréo. “Agora o INCRA vem com mentiras, nos acusando de não aceitar as áreas vistoriadas, isso é mentira! Durante os 15 dias de prazo dados ao superintendente, estivemos por mais de duas vezes em Cuiabá e não obtivemos respostas”, atacou Guimar.

NOVO BLOQUEIO

Caso não aconteça novo compromisso do INCRA até amanhã as 06hs, o movimento promete interditar novamente a rodovia, nos dois sentidos em períodos alternados, pela manhã e a tarde.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.