Foto da internet

Uma pesquisa realizada pelo Viva Rio, aponta que cerca de 90% das armas no país, ou seja, 15 milhões, estão nas mãos da sociedade civil e não do Estado. Dessas 15 milhões de armas, 50% são ilegais.

De acordo com o delegado Henrique Meneguelo, da Divisão de Crimes Contra Pessoa, dos homicídios ocorridos em Rondonópolis 85% são provenientes de armas frias (irregulares), que de algum modo foram extraviadas dos proprietários.

Campanhas de conscientização sobre os riscos do uso de armas, mostram que na maioria dos casos as pessoas que pretendem usá-las para auto-defesa, acabam involuntariamente armando os bandidos.

Segundo o delegado da Polícia Federal, Bruno Costa Toledo, em Rondonópolis foram entregues apenas 12 armas, mesmo com as alterações na campanha de desarmamento, onde a pessoa é indenizada, quase que imediatamente, pela entrega da arma e não precisa se identificar.

Leia também:  Mulher é presa e menor grávida apreendida por tráfico de drogas

Toledo ressalta que para uma pessoa possuir uma arma em casa deve preencher requisitos como curso de tiro, psicológico e outros, e então solicitar a autorização de posse de arma, a pessoa que possui uma arma sem permissão de posse comete um crime e será penalizada.

Os delegados, Toledo e Meneguelo, são unanimes em aconselhar que as pessoas não tenham armas em casa, pois na maioria das vezes elas (as armas) caem nas mãos de bandidos que cometeram assalto ou homicídio. E que o ideal é a entregá-la e assim reduzir a quantidade de armas em circulação.

No site da Polícia Federal, a população pode retirar a requisição e o procedimento para entrega da arma.

Leia também:  Audiência pública discutirá elaboração do Plano Plurianual de Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.