FOTO INTERNET

O Valor Bruto da Produção (VBP) em Mato Grosso deve crescer em 2011 na comparação com 2010, segundo estimativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Se a projeção do governo se mantiver até dezembro, o resultado deverá ser 57,48% superior ao verificado no ano passado, quando o rendimento bruto superou a casa dos R$ 21,4 bilhões. Doze produtos foram pesquisados e os números levam em conta o desempenho de culturas como a soja, algodão, milho, cana-de-açúcar e demais produtos, até o mês de julho.

O levantamento divulgado nesta sexta-feira (12) pelo Mapa mostra que em Mato Grosso, a renda bruta no campo pode ultrapassar R$ 33,7 bilhões. Foram registradas altas no valor de produção para quatro culturas. Os rendimentos com a soja, atualmente a principal oleaginosa produzida no estado, podem chegar a R$ 14,6 bilhões. O número representa um crescimento na ordem de 27,2% na comparação com 2010, quando R$ 11,7 bilhões foram alcançados.

Leia também:  Exposição sobre Santos Dumont encanta estudantes ao unir lazer e conhecimento

Já o valor da produção para o algodão herbácio (em caroço), está estimado em R$ 14,3 bilhões, alta de 142% na comparação com o ano passado, quando o VBP da cultura chegou à marca de R$ 5,9 bilhões. Já a cultura do café deve avançar de R$ 68,1 milhões para R$ 69,7 milhões.

Para a cana-de-açúcar a perspectiva também é positiva. Deve avançar de R$ 668 milhões, em 2010, para R$ 718,6 milhões neste ano. O milho em grão também integra a lista dos produtos que neste ano devem registrar incremento no valor da produção. De acordo com o Mapa, o VBP deve somar R$ 3,1 bilhões. Um ano antes atingiu R$ 1,9 bilhão.

Leia também:  MPE ingressa com ação para que Samu seja instalado em Sinop

Segundo o governo, entre os fatores que justificam o crescimento no valor da produção, que em âmbito nacional também ampliou, estão a maior produtividade do campo, preços em alta e a safra.
Com o aumento de 57,% em seu Valor da Produção, Mato Grosso ultrapassou o estado de São Paulo, que no país aparece em primeiro lugar no ranking nacional com maior valor da produção das lavouras. Neste ano, o estado deve verificar uma queda de 8,5% .

Queda
Para o arroz, banana, feijão, mandioca e tomate são previstas quedas no faturamento bruto este ano em Mato Grosso. No quesito regional, o Centro-Oeste deve atingir uma produção bruta de R$ 53 bilhões. No ano passado, foram 37,8 bilhões. Com este desempenho, Mato Grosso alcança  posição de destaque em relação aos demais estados da região, como Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal.

Leia também:  Secitec prorroga inscrições para MT Enem 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.