A armadora Adrianinha anotou oito pontos e roubou quatro bolas para o Brasil (Foto: Divulgação/Fiba)

O massacre da estreia? Desta vez não passou nem perto. Após detonar o Paraguai com 83 pontos de vantagem, a seleção feminina de basquete enfrentou seu primeiro desafio verdadeiro na Copa América de Neiva, na Colômbia. Neste domingo, o adversário foi o Canadá, que engrossou o caldo no início da partida e chegou a assustar as comandadas de Ênio Vecchi durante o primeiro tempo. Na volta do vestiário, a equipe colocou a cabeça no lugar e arrancou a segunda vitória no caminho que leva aos Jogos de Londres: 56 a 39.

O Brasil volta à quadra na segunda-feira, às 18h45m, para enfrentar a Jamaica, com transmissão ao vivo do SporTV. Com dois grupos de cinco equipes, as duas primeiras de cada chave avançam às semifinais. O campeão garante vaga nas Olimpíadas de 2012.

– Vai passando o campeonato, o time vai ganhando, e a confiança vai aumentando. Mas não podemos ter salto alto, todo mundo quer a mesma coisa que a gente quer. É descansar no hotel e não perder o foco – afirmou Damiris, cestinha do Brasil com 13 pontos e 11 rebotes, em entrevista ao SporTV após a partida.

Leia também:  Luve perde e está de volta à Zona da Degola

A partida deste domingo valia como uma decisão antecipada da liderança do grupo B, onde também estão Paraguai, México e Jamaica. No A estão Argentina, Cuba, Porto Rico, Colômbia e Chile.

Se a única notícia ruim da véspera tinha sido a lesão da pivô Clarissa, que saiu com o tornozelo direito machucado, Érika reassumiu seu posto no quinteto titular. A pivô do Atlanta Dream, da WNBA, não participou do período de treinamentos, mas foi a cestinha contra o Paraguai. Desta vez ela entrou para formar o garrafão titular com Damiris.

Nervoso no início do jogo, o Brasil nem de longe lembrava o time solto da estreia. Com um primeiro quarto amarrado e cheio de erros dos dois lados da quadra, o placar baixo deu o tom da disputa. Com uma cesta de Damiris no último segundo, a equipe verde-amarela ainda arrancou um empate e fechou a parcial em 8 a 8.

Leia também:  Paranatinga | Atleta de Jiu Jitsu conquista duas medalhas de ouro em campeonato internacional

No segundo quarto, a situação ficou um pouco mais tranquila. Com uma defesa mais forte, o Brasil abriu a parcial com uma sequência de 7 a 0, pelas mãos de Damiris. As canadenses, no entanto, cortaram a vantagem para quatro. Quando Vecchi ameaçava pedir tempo, Nádia abriu seis, e o técnico deixou o jogo correr. Mas logo mudou de ideia, porque a defesa começou a falhar e permitir arremessos de três sem marcação. A diferença caiu para um ponto e, na saída para o intervalo, o Brasil vencia por 23 a 20.

No terceiro quarto, o Brasil enfim conseguiu deslanchar. O susto ficou por conta de Palmira, que levou uma pancada no tórax e deixou a quadra com dificuldades para respirar, mas logo se recuperou e voltou para o banco. O time respondeu bem e conseguiu fechar a terceira parcial com uma vantagem de 46 a 29.

Leia também:  1º Campeonato de Futebol Amador está com inscrições abertas até segunda

No último período, um apagão coletivo: as duas equipes só conseguiram mexer no placar após quatro minutos e meio, quando o Canadá converteu dois lances livres. Cesta mesmo, só na marca de 4m55s para terminar, com um arremesso certeiro canadense. Logo depois Chuca quebrou o jejum para o Brasil e acertou logo duas de uma vez. Àquela altura, bastava controlar o placar para garantir a segunda vitória, e assim foi.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.