Foto: arquivo /AGORA MT

Uma das principais lideranças do PSDB, o ex-senador da República, Antero Paes de Barros, deve deixar o ninho tucano e não descarta a possibilidade de migrar para PMDB.
Apesar de garantir que não tem feito articulações políticas para as eleições municipais do próximo ano, Antero afirmou que em breve deverá definir o seu destino político.

Outra possibilidade aventada é que ele solicite licença da legenda por um período. “Ainda não tomei a decisão se vou deixar o PSDB. Caso isso aconteça, para qual partido eu vou é uma discussão que deve ser feita posteriormente.

Quando eu sair, discuto o que farei”, admitiu. O ex-senador ainda aguarda posicionamento do PSDB quanto à disputa das eleições para a prefeitura de Cuiabá em 2012. O partido já lançou o deputado estadual Guilherme Maluf como o concorrente no pleito eleitoral.

Leia também:  Operação Panóptico deve cumprir seis mandados de busca e apreensão em Rondonópolis

Há três meses,várias lideranças do PSDB como o próprio ex-senador, além da ex-deputada federal Thelma de Oliveira e o ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos estariam de mudanças para o PMDB, partido do governador Silval Barbosa.

Na ocasião, o próprio deputado federal e presidente do diretório regional do PMDB, Carlos Bezerra, afirmou a existência de “um monte de tucaninhos que querem voltar para o PMDB, pois são crias do partido”. Questionados pela reportagem, as três lideranças trataram de negar a possibilidade.

Em função da declaração anterior do líder peemedebista e da revelação do ex-senador de que pode deixar o ninho tucano, a confirmação de sua ida para o PMDB é muito provável.

Questionado se já recebeu o comunicado do afastamento ou saída de Antero do PSDB, o presidente do diretório municipal, Guilherme Maluf, disse que desconhece a informação. “Não fui comunicado se ele vai deixar o partido ou pedir licença”, pontuou.

Leia também:  Termina período proibitivo para queimadas em Mato Grosso

DIVERGÊNCIAS

Antero e Thelma de Oliveira participaram de um ato político promovido pelo PMDB há duas semanas. A atitude causou indignação na militância tucana. O líder comunitário, Valmir Molina, titular da executiva do partido, chegou a pedir a expulsão deles dos quadros tucanos.

No processo eleitoral do ano passado, Antero entrou em rota de colisão com então candidato ao governo, Wilson Santos (PSDB).

Na ocasião, Wilson chegou a confidenciar que Antero o “traiu” ao se recusar, de forma velada, a pedir voto para ele. Na época Antero disputou uma vaga ao Senado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.