Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Associação de Diretores de Escolas Municipais de Rondonópolis (Adesmur) e a Comissão de Educação do Município denunciaram nesta segunda-feira ao Ministério Público a falta de materiais didáticos e de limpeza para as escolas e creches da cidade.

A presidente da Adesmur, Silvia Xavier, afirmou que as instituições estão vivendo uma situação de calamidade, onde os diretores estão deixando de exercer o seu papel para ficar atrás de produtos nos almoxarifados. “Cada dia falta uma coisa e com isso temos que ir toda semana no almoxarifado para buscar os produtos e muitas vezes quando chegamos lá não tem o que precisamos”, fala.

Silvia falou que essa situação se estende a mais de dois anos. “Não recebemos a cota de materiais que é nossa de direito, quando há alguma entrega os matérias vem faltando mais da metade para suprir a demanda dos nossos alunos”, fala.

Leia também:  Gerente de Relações do Governo do BNDES estará na CDL

O presidente da Comissão de Educação da Câmara, vereador Reginaldo dos Santos, explicou que ao longo do período vem tentando buscar soluções. “Foram mais de 20 reuniões com a secretária de educação e seus colaboradores, mas até agora nada foi resolvido e nem tem resposta de quando isso vai acontecer”, diz. Segundo Reginaldo a secretária fala que o problema está nas licitações, já a informação no almoxarifado é que os fornecedores estão atrasando a entrega por falta de pagamento.

O promotor, Ari Madeira, disse que fez o seu papel que é o de ouvir qualquer reclamação de um cidadão e que o próximo passo agora é fazer um levantamento. “Nesse momento temos que aguardar os documentos que serão apresentados pela comissão e depois se for comprovado à situação para tomar as decisões cabíveis para que se resolva a situação”, alega.

Leia também:  Reunião entre Prefeitura e autoridades discute duplicação da BR-163
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.