Lojas da área central de Rondonópolis - Foto: arquivo / AGORA MT

O número geral de empresas cadastradas em Rondonópolis subiu 25% em apenas um ano, passou de 9.949 (2010) para 12.493 (2011) estabelecimentos comerciais, segundo dados da Secretaria de Receita do município. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nessa semana que a cada 10 empresas novas, quatro saem do mercado.

Isso significa que, de cada 10 empresas criadas em 2007, cerca de duas já haviam deixado o mercado no ano seguinte e cerca de quatro não existiam mais após dois anos. A pesquisa do IBGE mostra que as atividades econômicas que registraram maior número de entradas e saídas de empresas do mercado no Brasil foram Comércio, com 464,6 mil entradas (49,1%) e 394,5 mil saídas (52,2%); Indústrias de transformação, com 71,9 mil e 61,8 mil (7,6% e 8,2%); e Alojamento e alimentação, com 71,0 mil e 54,1 mil (7,5% e 7,2%).

Leia também:  CRAS realizará atividades em comemoração ao Dia do Idoso

Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis informou que a instituição conta com mais de 1.500 associados, sendo considerada a maior Associação do Estado, por ter empresas do setor de comércio, indústria, serviços e profissionais liberais cadastrados.

O presidente da Acir, Edson Robson Alves Ferreira, falou que o aumento das empresas em Rondonópolis é um reflexo do crescimento da cidade e que empresários locais e de outras regiões tem percebido isso. “À medida que o município cresce, a população aumenta e novos estabelecimentos vêm para a cidade, o empresário local também consegue enxergar a demanda do mercado e ele procura acompanhar esse crescimento, isso é muito positivo para a classe empresarial, já que gera emprego, riquezas e tributos que contribuem para o crescimento da cidade”, fala.

Leia também:  Metello vai à Câmara e nega irregularidades em contrato

Segundo Edson com a chegada da Ferrovia a expectativa é que o número de empresas continue crescendo nos próximos anos. “Com isso muda-se completamente o sistema de transporte da região, período de ajustamento do mercado da demanda, da oferta e dos ramos de atividades”, diz.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.