Lassimi Maria Franco Perrone, recebeu a equipe do AGORA MT para falar sobre seu envolvimento com a música. Casada há 39 anos, Lassimi é mãe de três e avó de um menino. Ela contou que desde pequena se encantou com arte de cantar por meio do pai, Marinho Franco, e que até hoje tem a música como uma companheira.

– Como começou o seu envolvimento com a música?

Já nasci no berço musical, meu pai Marinho Franco nos criou com música. Eu e meus irmãos compartilhávamos com ele nas festas, já que ele tocava em casamentos, aniversários e eventos, ou seja, não tinha como não se envolver com a música porque a nossa casa girava torno do meio musical. Nós nunca paramos para aprender a música, mas cada um foi seguindo o que tinha mais aptidão meus irmãos prefiram tocar instrumento eu optei em cantar.

Leia também:  Aeroporto de Rondonópolis deve ser entregue a concessão de iniciativa privada

– Qual o seu estilo de música?

No começo quando eu participava da banda “Marinho e seus Bit Boys” era apenas interprete, procurava cantar músicas românticas como MPB. Depois quando eu me casei e tive filhos deixei a banda e passei a me dedicar à família. No retorno em 2002, gravei um CD com músicas próprias, mas mesmo assim continuei a seguir o ritmo romântico.

– Você se inspira em alguém para cantar?

Sempre me inspirei em cantores mais antigos, como Ângela Maria. Dou muito valor à voz e as letras da música e atualmente as canções está muito pobre de letras, tem bons cantores, mas as letras não dizem nada.

– Você encontrou dificuldades quando iniciou a carreira?

Leia também:  Atração do Cerrado Fuzz, OverFuzz fala sobre música, expectativas e novos projetos

Todas as dificuldades possíveis, na época que eu cantava não existia divulgação. Como eu morava em Rondonópolis longe dos grandes centros, longe dos meios de comunicação, o nosso trabalho era feito apenas verbalmente. Se a gente tivesse que fazer uma viagem para São Paulo demorava uma semana, para fazer um show havia aquela dificuldade, principalmente pela falta de patrocínio.

– O que representa a música para você?

A música é a fonte de tudo, ela serve como uma comunicação mundial. É uma coisa que une os povos, de certa maneira, todos tem um envolvimento com a música, não importa a linguagem ou o país. A música faz com as pessoas se unam e compartilhem de um mesmo sentimento.

– Você está trabalhando em algum projeto?

Fiz um show no ano passado e gravei um DVD que ainda está em fase de acabamento. O tema para o DVD será Tributo ao Grande Maestro que foi uma forma que encontrei para homenagear o meu pai e também nesse DVD eu fiz a apresentação das quatros gerações de músicos da nossa família. O trabalho deve ficar pronto ainda este ano com 18 músicas e a participação de quatro cantores.

Leia também:  Casario tem espetáculo de teatro neste domingo (16)

– Essa é a primeira vez que você usa da música para homenagear alguém?

Esse show é o quinto que eu faço em homenagem ao meu pai, porque a gente que é da família que conhece a história é que tem que divulgar aos mais jovens sobre, ele teve muita importância para a cultura de Rondonópolis. Eu falo sobre ele com muito prazer.
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=rDGD9V1TZfg[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.