Alexandro Arruda da Silva, de 30 anos, foi vítima de homicídio no início da noite desta quarta feira (14/09). De acordo com as primeiras informações, ele estava em um ponto de venda de espetinho localizado na Avenida João Ponce de Arruda, região da Vila Operária quando o crime aconteceu.

A comerciante, responsável pelo ponto de espeitinho, que não quis se identificar disse que Alexandro estava sentado a uma mesa comendo espetinhos com alguns amigos, quando um homem grisalho se aproximou, sacou o revólver, provavelmente um calibre 38 e atirou na cabeça da vítima.

Ainda de acordo com testemunhas, o autor do disparo chegou a pé no local e tentou disfarçar sua real intenção fingindo usar o telefone público (orelhão), que fica a cerca de 10 metros de onde a vítima estava.

Depois de atirar, o homem saiu correndo e alguns metros a frente subiu na garupa de uma motocicleta que já estava no seu aguardo com outro homem que mantinha o veículo funcionando.

O único tiro atingiu o ouvido esquerdo de Alexandro que foi socorrido por uma equipe do SAMU, porém morreu ao dar entrada no Hospital Regional. A motivação para o crime ainda não está definida; segundo informações da polícia, Alexandro já teria cumprido pena na Penitenciária Eldo de Sá Correa, a Mata Grande.

COMPARTILHAR

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.