Foto: Varlei Cordova /AGORA MT

O deputado estadual Percival Muniz (PPS), esta mesmo disposto a montar um palanque suprapartidário, nas eleições de 2012 em Rondonópolis. Presente na audiência Pública, na Câmara Municipal, que debateu a Segurança Pública no município, o deputado declarou que vai buscar agora o apoio do ex-governador e senador Blairo Maggi (PR) e do ex-prefeito do município Adilton Sachetti (sem partido).

“Já falei no Movimento Mato Grosso Muito Mais, que o Adilton é bem vindo em qualquer um dos partidos do grupo, e que sua chegada vai somar muito. (…) nunca tive problemas com o Sachetti, até por conta que ele está me devendo, ajudei eleger Adilton prefeito de Rondonópolis, o único mandato ocupado por ele, e ajudei a eleger o Blairo Maggi governador do estado e agora quero o apoio deles, agora é a oportunidade dos mesmos ajudarem a minha candidatura a prefeito. (…) estou cobrando o retorno agora”, disparou Percival Muniz.

Leia também:  Seleção para estagiários do curso de Direito no MPC-MT segue até 10 de novembro

Percival é até o momento o nome do grupo Movimento Mato Grosso Muito Mais para disputar da prefeitura do município, cadeira que já foi ocupada pelo parlamentar em duas ocasiões. O deputado tem se mostrado disposto a ir para as ruas da cidade e começar o trabalhar na atração de apoio de outras lideranças, “Preciso emagrecer uns 20 quilos, para a campanha eleitoral. (…) toda disputa que participo, eu rejuvenesço, sempre gostei de ir para as campanhas, mas no momento estou em busca de apoios políticos, estou pedindo apoio até de quem eu nunca apoiei a nada”.

21 vereadores e a Lei de Responsabilidade Fiscal

De acordo com o deputado, que administrou parte dos seus seis anos de mandato, como prefeito, sem que existisse a Lei de Responsabilidade Fiscal, isso não irá impedir a realização de grandes obras no município se for eleito, “Mesmo sem a Lei de Responsabilidade fiscal, ela só passou a vigorar nos últimos dois anos da minha administração, não vejo dificuldade e voltar a governar o município com grandes obras para a população. (…) a lei somente ajuda muito o próximo gestor, já que não podem ficar dividas de uma administração para outra, como foi no meu caso que peguei sete folhas de salários atrasados”.

Leia também:  Unemat pauta curso de Direito e Logística para Rondonópolis

Outro ponto destacado por Muniz é o aumento no número de vagas na Câmara Municipal, que passa de 12 vereadores, para 21 vagas na próxima legislatura, “Governei Rondonópolis, com 17 vereadores e não vejo dificuldade em voltar ao poder executivo, com mais vereadores, quem conseguir governar com 17, consegue com 21 vereadores, o que vai ser preciso é bom um articulador no legislativo”, pontou Muniz.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.