Operação Noturnos contra tráfico de cocaína em MT Durante as investigações, polícia apreendeu 390 quilos de droga com quadrilha (Foto: PF)

Uma operação da Polícia Federal cumpre nesta sexta-feira (30) 41 mandados de prisão e mais 38 mandados de busca e apreensão contra uma organização criminosa voltada para o tráfico internacional de cocaína nos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Espírito Santo e Maranhão. Até a manhã desta sexta-feira, de acordo com a assessoria de imprensa da PF, mais de 20 pessoas já haviam sido presas.

A investigação, realizada pela Polícia Federal de Cáceres, a 204 quilômetros de Cuiabá, durou um ano. Segundo a polícia, o núcleo do grupo criminoso atuava no estado e se ramificava para outras regiões do país para dar apoio a outras quadrilhas. No decorrer das investigações, foram presas seis pessoas e apreendidos aproximadamente 390 quilos de cocaína, além de material destinado à produção, preparação e refino de drogas.

Leia também:  Após quase 40 anos, escola estadual de Poconé terá quadra poliesportiva

Em Mato Grosso, são cumpridos mandados de prisão em Cáceres, Pontes e Lacerda, Campo Novo do Parecis e Cuiabá. Já em Mato Grosso do Sul, as prisões são cumpridas em Campo Grande. No Espírito Santo, na cidade de Viana. Já no Maranhão, os mandados são cumpridos nos municípios de Pinheiro e Viana. Em São Paulo, há mandados a serem cumpridos no município de Ribeirão Preto.

Depois de prestar depoimento à polícia, todos os suspeitos serão encaminhados à cadeia pública da cidade mato-grossense de Cáceres, onde permanecerão à disposição da Justiça Federal. Os suspeitos vão responder na Justiça pelos crimes de tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico. As penas podem chegar a 15 anos de prisão.

Leia também:  Concessionária é acionada para resolver problema e carro pega fogo após curto circuito

A operação foi nomeada de Noturnos, em virtude de parte dos suspeitos transportar a droga somente à noite.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.