A Ponte Sérgio Motta liga a capital a Várzea Grande - Foto: Internet

A única ponte estaiada de Mato Grosso e que faz a ligação entre as duas maiores cidades do estado – Cuiabá e Várzea Grande, região metropolitana da capital, vai permanecer parcialmente bloqueada a partir deste domingo (18) para obras de manutenção nas cabeceiras da estrutura que estão desniveladas. A previsão é que as obras sejam finalizadas nos próximos 60 dias.

Durante o período, uma das pistas da ponte Sérgio Motta vai continuar liberada nos dois sentidos para o tráfego de veículos que já atinge uma movimentação diária de mais de 15 mil veículos. Segundo informações da Secretaria de Estado de Transporte e Pavimentação Urbana (Septur), as obras devem custar R$ 1 milhão.

Leia também:  Com preços menos atrativos, produtores devem reduzir área destinada ao milho

Inaugurada há 10 anos, esta é a primeira vez que a ponte vai passar por manutenção mais complexa. Em entrevista, o superintendente de Obras de Transporte da Septur informou quais intervenções serão feitas na estrutura. “Vamos levantar a tensão dos cabos e colocar um suporte embaixo das cabeceiras para diminuir aquela sensação de ‘baque’ que os motoristas estão sentido ao cruzar a ponte. Com isso, vamos nivelar a ponte ao nível da pavimentação da rua”, explicou o superintendente. A sinalização do bloqueio na pista  será feita a partir deste domingo (18) pela Secretaria de Trânsito de Várzea Grande.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.