Rivaldo comemora o gol de empate contra o Botafogo no Engenhão (Foto: Agência Estado)

Bons passes, jogadas de efeito e um gol decisivo no fim. Rivaldo precisou de apenas 45 minutos em campo para mudar o panorama de um jogo amplamente favorável ao Botafogo e se tornar o melhor jogador do São Paulo no empate por 2 a 2, domingo, no Engenhão, pela 26ª rodada do Brasileirão. E a boa exibição foi suficiente também para que Adilson Batista tivesse que encarar novamente os questionamentos: por qual motivo o pentacampeão não é titular?

A resposta veio em tom misterioso, mas recheada de elogios ao jogador. Garantindo que considera, sim, Rivaldo titular, o treinador disse que as circunstâncias de cada partida determinam a como ele será utilizado.

– O Rivaldo dentro da minha cabeça é titular. Às vezes, temos que parar com a cultura de que quem entrou jogando é o titular. O Rivaldo é importante, dispensa comentários. Em alguns jogos, ele tem que começar. Em outros, eu seguro. É um cara importante, inteligente e que vai nos ajudar muito.

Leia também:  Brasil dá show em Cuiabá e avança no Grand Prix

Perguntado se diante do Flamengo o meio-campo começará entre os 11, Adilson se esquivou:

– Eu já escalei um (Luis Fabiano), agora deixa o resto para eu pensar durante a semana.

O comandante são-paulino diz que se mostrou satisfeito ainda com a força do elenco que tem nas mãos. Após primeiro tempo adverso diante do Botafogo, ele viu o Tricolor mudar o jogo com as entradas do experiente Rivaldo e do jovem Henrique. Além de marcarem os gols, eles foram fundamentais para que a equipe pressionasse durante todo o segundo tempo e calasse a torcida rival.
Sabemos da qualidade do Rivaldo. Às vezes, pega um adversário um pouco mais cansado e sabe se posicionar”
Adilson Batista

Leia também:  Atleta rondonopolitana é ouro no salto em altura

– É sempre importante ter um grupo qualificado para entrar e ajudar. Sabemos da qualidade do Rivaldo. Às vezes, pega um adversário um pouco mais cansado e sabe se posicionar. O Henrique é jovem e também entrou bem.

Em terceiro lugar no Brasileirão, com 47 pontos, o São Paulo tem pela frente o Flamengo, domingo, às 16h (de Brasília), no Morumbi. Perguntado sobre a importância do duelo por se tratar de um adversário direto na tabela (os cariocas estão em sexto, com 41), Adilson procurou diminuir a pressão e lembrou que todos os jogos daqui para frente devem ser encarados com a mesma seriedade.

– O campeonato está muito equilibrado. Vejo que muitos têm condições de vencer a competição. Temos vários jogos acirrados, disputados… Será importante contra o Flamengo, assim como outros.

Leia também:  União estreia com derrota diante do Dom Bosco no Luthero

Para encarar o Flamengo, além de Luis Fabiano, o São Paulo conta com o retorno de Casemiro, suspenso diante do Botafogo. Lesionado, Dagoberto será reavaliado, enquanto Piris, que recebeu o terceiro amarelo, é desfalque.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.