Em indicações distintas protocoladas na tarde de hoje (30/09) na Câmara Municipal, o vereador Adonias Fernandes (PMDB) tenta reverter a situação aflitiva e preocupante gerada pelo número insuficiente de viaturas SAMU, que deveriam estar em operacionalidade em Rondonópolis e atendendo também a Região Sul do Estado, bem como aos acidentes que ocorrem nas rodovias federais e estaduais que cortam nosso município.

Ao deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) o parlamentar expôs a necessidade do Ministério da Saúde repassar viaturas novas e em número maior para o município, sob a alegação de que Rondonópolis, por ser cidade-pólo da Região Sul, presta atendimento na área de Saúde à maioria dos municípios que a compõe, significando uma clientela de mais de 500 mil pessoas, além de acidentes que acontecem nas rodovias federais BR-364 e BR-163. “Apesar disso, nossa cidade conta com viaturas antigas para prestar socorro a vítimas e transportar pacientes de urgência. Esses veículos já ultrapassaram os limites máximos de rodagem de 300 mil quilômetros de vida útil ou cinco (05) anos de operacionalidade” destacou, acrescentando que afora esses agravantes, hoje a cidade dispõe de somente uma ambulância SAMU, uma vez que a outra unidade encontra-se desativada por ter colidido com outro veículo, recentemente. “Não podemos ficar alheios a esse problema, que requer urgência em sua solução, por se revestir de caráter importantíssimo para a saúde da população rondonopolitana e de toda nossa região”, disse Adonias.

Leia também:  Portaria confirma Alencar como procurador-adjunto

Ao governador Silval Barbosa (PMDB) e ao secretário de Saúde Pedro Henry, Adonias Fernandes solicita que seja viabilizado empréstimo de, no mínimo, duas ambulâncias SAMU da Secretaria Estadual de Saúde, para nossa cidade, “para que possa haver condições, mesmo que mínimas, de atendimento à população, enquanto não ocorre o repasse de novas viaturas pelo Ministério da Saúde”, concluiu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.