Acabou no último dia 07 de outubro o prazo para que pré-candidatos a vereador e a prefeito pudessem se filiar ou trocar de partido, em Rondonópolis a movimentação nos partido aconteceu até os últimos muitos permitido pela lei eleitoral.

O único apontado como pré-candidato a prefeito, que deixou sua filiação para próximo do fim do prazo, foi o ex-prefeito Adilton Sachetti, que oficializou na quarta-feira (05/10) sua filiação ao Partido Democrático Brasileiro (PDT), que além de contar com o nome de Sachetti, tem o advogado e presidente municipal da sigla, Carlos Vanzeli, como pré-candidato a prefeito. Já o vereador Mohamed Zaher, que anunciou sua desfiliação do PR, para ingressar no Partido Social Democrático (PSD), também assumiu a condição de pré-candidato a prefeito.

Os demais pré-candidatos, o deputado estadual Percival Muniz (PPS), o ex-governador e ex-prefeito Rogério Salles (PSDB), o vereador Ananias Filho e o Ondanir Bortolini, o Nininho, ambos do PR e o prefeito José Carlos do Pátio, que mesmo que negando a sua candidatura a reeleição, pode ser novamente uma da aposta do PMDB, que pode também optar pela candidatura do ex-prefeito do município, por dois mandatos, o deputado federal Carlos Bezerra, se mantiveram em seus partidos.

LEGISLATIVO MUNICPAL

A disputa por uma das 21 vagas, na Câmara Municipal, promete ser a mais acirrada dos últimos anos, com vereadores e ex-vereadores disputando palmo a palmo os votos do eleitorado rondonopolitano.

Veja como ficou o novo quadro de pré-candidatos nos partidos com representação na cidade:

Leia também:  Chuva deve cair ainda esta semana em Rondonópolis; diz Inpe

PPS

Renato Mendes pode ser uma das surpresas do PPS - Foto: Arquivo AGORA MT

O Partido Popular Socialista perdeu do seu quadro dois suplentes de vereador, o empresário Chico Lima Tur, que deixou o partido para se filiar ao Partido Progressista (PP) e a servidora pública, Geraldina Ribeiro, que filiou se ao Partido Republicano (PR). O único vereador da sigla, Reginaldo dos Santos, e o seu primeiro suplente, o primo do deputado Percival Muniz, Thiago Muniz se mantiveram no partido.

Já o economista e ex-secretário de Saúde, Fabio Cardozo, voltaram ao PPS depois de atuar como secretário de Sachetti, quando era filiado ao PR. Entre os filiados mais antigos que irão disputar uma vaga da câmara surgem os nomes do líder comunitário, Beto Cabeleireiro e de um dos líderes do segmento da igreja católica, Renato Mendes.

PMDB

Sob o comando da professora Paula da Costa, a comissão provisória municipal do Partido Movimento Democrática Brasileira (PMDB), manteve no seu quadro de filiados os seus quatros vereadores, Manoel da Silva Neto, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô, Adonias Fernandes e Milton Gomes, o Miltão e os seus três primeiros suplentes, o partido ainda recebeu a filiação do diretor executivo da CODER, Darci Lovato, do líder sindicalista, Mário Moto Taxi, do ex-vereador Juary Miranda e do ex-candidato a vereador pelo PR, Osvaldo Teodoro, além de contar com o nome do peemedebista Odair José, do setor de Habitação do município. O PMDB ainda pode contar com a ex-vereadora Mariuva Valentin, caso ela consiga reverter na justiça, à sentença que a tornou inelegível.

Leia também:  Casario tem espetáculo de teatro neste domingo (16)

PR

Dr. Helio Pichioni tem grandes chances de se reeleger - Foto: Arquivo AGORA MT

Sem o comando do estado o Partido da República (PR), foi um dos partidos que mais perdeu lideranças no município, dos seis vereadores eleitos em 2008, à sigla perdeu três parlamentares para o recém-criado Partido Social Democráticos (PSD), Mohamed Zaher, Milton Mutum e João Gomes, permanecendo na sigla apenas os vereadores Ananias Filho, Helio Pichioni e Olímpio Alvis, o partido ainda manteve em suas fileiras, o ex-vereador atual secretário- adjunto de pavimentação urbana, José Márcio Guedes e a empresária, Fátima Maia, que foi candidata a vereador em 2008 na chapa de Adilton Sachetti.

O PR ainda perdeu Fábio Cardozo, Valdir Clemente, Aristóteles Cadidé, Hussein Daud, Osvaldo Teodoro e o empresário Jailton do Peque Pague. A sigla ainda recebeu a filiação da presidente do Conselho da Mulher, Sandra Raquel.

PP

O Partido Progressista (PP) permanece representado no legislativo, pelo o vereador Cido Silva e ainda recebeu a filiação do empresário Chico Lima Tur, do ex- secretário de esportes, Rubson Guimarães, do ex-secretário de Meio Ambiente, Hussein Daud e do médico ginecologista, Felipe Horta, o empresário Nilson Avelino permaneceu no PP como primeiro suplente, já a vereadora Luciene Soares de Lima, segunda suplente do partido se transferiu para o PSD.

PDT

O Partido Democrático Trabalhista, que tem o advogado Carlos Vanzeli, na presidência municipal, filiou o ex-vereador Aristóteles Cadidé, o empresário Vilmar Pimentel, o empresário Jailton do Pesque Pague, o presidente executivo do IMPRO, Josemar Ramiro e o diretor executivo da ATC, Miguel Mendes.

Leia também:  Esporte e Lazer promoverá diversas ações para população no 2º Mutirão da Justiça Comunitária

PSB

Sem vereador na Câmara Municipal, desde última eleição de 2008, quando a ex-deputada Vilma Moreira, assumiu uma cadeira na Assembleia, o Partido Social Brasileiro (PSB) ficou sem um representante na Câmara Municipal e em 2012 o partido aposta suas fichas no ex-vereador Valdir Clemente, no contado Eliezer Moreira e na ex-republicana e empresária Cláudia Fagotti.

PSDB

Lugli aposta mais um vez em uma eleição para veredor - Foto: Arquivo AGORA MT

O Partido Social Democrático Brasileiro (PSDB), que tem a frente do diretório em Rondonópolis, o procurar geral do município, Efraim Alves, filiou na sigla o apresentador, Agnelo Corbelino, além de ter em seus quadros o secretario de Transporte e Trânsito, Rodrigo Lugli e outras lideranças.

PSD

Recém-criado no Brasil, pelo o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, o partido já tem no município, três vereadores, sendo os ex-republicanos, Mohamed Zaher, Milton Mutum e João Gomes, e ainda recebeu a filiação da ex-vereadora Luciene Lima, do empresário José Orsi, do apresentador Flávio Ceará e do empresário, Thiago Sperança.

PSC

O Partido Social Cristão (PSC) filiou o empresário Nelis Farias, que deixou as fileiras do PR, a esposa do deputado estadual do PR, Sebastião Resende, Rosangela Resende, outro filiado da sigla é o ex-vereador Alcimar Borges.

PSL

O micro- empresário Gilberto Lima dos Santos, o Beto do Amendoim, permanece filiado ao PSC e trabalha mais uma vez a sua candidatura a vereador, juntamente com o vereador Juarez Rangel, o Juarez do Praia Clube. O partido ainda aposta suas fichas em outras lideranças empresarial e de líderes comunitários.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.