Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e índios Bororos entraram em acordo, nesta sexta-feira (27/10), e colocaram fim a mobilização para retomada da terra Indígena Tereza Cristina. Os índios reivindicam maior celeridade na demarcação das terras e desde final da semana passada ocuparam a Fazenda Rio Vermelho, em Rondonópolis.

O coordenador técnico da Funai em Rondonópolis, Antônio Jukureakireu, explicou que a Terra Indígena Teresa Cristina tem mais de 65 mil hectares e com passar dos anos os índios perderam parte da área e de acordo com os índios mais velhos a terra da fazenda pertence a tribo e que em outras épocas havia aldeia no local. O descontentamento da tribo é pela demora no resultado do processo que define a abrangência das terras indígenas.

Leia também:  Ação rápida, polícia prende suspeito de roubos com duas armas de fogo

No próximo dia 03 de outubro, representantes indígenas e o coordenador da unidade da Funai de Cuiabá seguirão para Brasília na busca de uma solução para que a demarcação das terras tenha início, e assim seja definido os limites da área indígena. Segundo Antônio caso não haja resultado positivo na reunião em Brasília há possibilidade de outro manifesto.

Há indícios de ocupação dos Bororos no Pantanal, na região de Rondonópolis, Cuiabá e Chapada dos Guimarães, a etnia já predominou no Mato Grosso.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.