Loco Abreu comemora o seu gol, o primeiro da vitória do Botafogo (Foto: Agência Estado)

O Corinthians sonhou encerrar o feriado de 12 de outubro com quatro pontos de vantagem na primeira posição do Campeonato Brasileiro. Mas a quinta-feira terá sabor de ressaca graças a um Botafogo quase perfeito. Com uma atuação segura de um candidato ao título, o Glorioso venceu o Timão por 2 a 0, no Pacaembu, ganhou força na briga e aumentou a disputa pelo topo da classificação. Loco Abreu e Maicosuel marcaram ainda na etapa inicial.

Foi uma noite para Tite e seus jogadores esquecerem. Depois dos 3 a 0 sobre o Atlético-GO, no último domingo, o Corinthians voltou a ser instável, errou em demasia e perdeu grande chance de embalar definitivamente. Adriano entrou aos 18 minutos do segundo tempo para ser o “salvador”, mas esteve longe de decidir. Sem ritmo e muito lento, o melhor que o Imperador conseguiu foi uma perigosa cabeçada para fora.

O Timão permanece com 51 pontos, mas pode perder nesta quinta-feira a liderança que roubou do Vasco no último fim de semana. O clube de São Januário enfrenta o Atlético-PR, às 20h30m (de Brasília), na Arena da Baixada. Um empate mantém os paulistas na ponta. Domingo, o compromisso é contra o Cruzeiro, às 16h, em Sete Lagoas-MG.

Já o Botafogo reage com uma grande exibição num momento de decisão do torneio. A equipe volta a triunfar após três rodadas de jejum e atinge a marca dos 49 pontos, apenas dois abaixo do Corinthians. O clube ainda tem um jogo a menos para brigar pela liderança – contra o Santos, dia 19 de outubro, na Vila Belmiro. Também no domingo, pega o Atlético-PR, às 16h, no Engenhão.

Leia também:  Com a demissão de Ceni, São Paulo vai completar 16 técnicos em 8 anos

Botafogo anula o Timão

A velocidade e a pressão que o Corinthians exerceu sobre o Dragão na rodada passada desapareceram diante do Botafogo. Caio Júnior travou o meio-campo paulista com a entrada de Felipe Menezes no lugar de Herrera. Abertos pelos lados, Maicosuel e Elkeson impediram as descidas dos laterais Alessandro e Fábio Santos e, de quebra, ainda aproveitaram os espaços dados por eles.

Os cariocas só não abriram o placar aos quatro minutos por um erro da arbitragem. Após cobrança de falta para a área, a defesa corintiana falhou na linha de impedimento, e Fábio Ferreira recebeu em condição legal. Ele tocou para trás, Marcelo Mattos desviou para a rede, mas o lance já havia sido parado sob a alegação de impedimento. A superioridade do Botafogo foi confirmada aos 11. Elkeson tabelou com Felipe Menezes em contra-ataque pela direita e cruzou. A bola desviou em Moradei e sobrou para Loco Abreu tocar de cabeça na saída de Julio Cesar.

Leia também:  Alto Araguaia será representada por quatro tenistas na Copa das Federações em MG

O Corinthians bem que tentou reagir, mas esteve longe de levar perigo. Bem marcados, Willian e Jorge Henrique pouco fizeram. O estilo mais cadenciado de jogo também fez Danilo e Alex sumirem diante do eficiente sistema adversário. Para complicar, Fábio Santos precisou ser substituído pelo improvisado Weldinho depois de se chocar com Fábio Ferreira e sentir dores no joelho esquerdo. O Timão perdeu uma de suas opções de saída para o ataque e passou a se enervar a cada tentativa fracassada.

Com o jogo controlado, o Botafogo foi fatal quando chegou ao ataque. Aos 31, Maicosuel recebeu de Felipe Menezes na entrada da área e bateu forte. A bola desviou em Moradei novamente e matou qualquer chance de defesa. O placar ainda mais desfavorável irritou a torcida e fez o Corinthians entrar em parafuso. Uma cobrança de falta de Alex, bem defendida por Renan, foi o máximo que a equipe conseguiu em 45 minutos.

Imperador entra, mas Botafogo resiste à pressão

Com Adriano limitado a atuar poucos minutos, Tite transformou Danilo em centroavante no segundo tempo, amparado pelo bom desempenho dele em jogadas aéreas contra o Vasco. Para segurar Maicosuel, o treinador inverteu os laterais Weldinho e Alessandro. O time ganhou empolgação no embalo da torcida, mas não contava com a parede do ex-corintiano Marcelo Mattos à frente de Renan. Em chutes de Paulinho e Leandro Castán, o volante fez cortes decisivos na pequena área para impedir o gol.

Leia também:  Mixto, Dom Bosco e Cacerense viram adversários diretos do União na Copa Federação

Mais recuado, o Botafogo permitiu que o Corinthians adiantasse toda a sua equipe e sufocasse. A pressão aumentou depois que Cortês recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso. No lance seguinte, Alex carimbou o travessão em cobrança de falta. Imediatamente, Tite sacou o volante Moradei para a entrada de Adriano, aos 18. Caio Júnior respondeu com o zagueiro Gustavo na vaga do meia Felipe Menezes para trancar ainda mais a defesa.

A presença do Imperador na área mudou a maneira de o Corinthians jogar. O Timão esqueceu os passes rápidos e a movimentação para apostar tudo nas bolas cruzadas. Com o camisa 10 longe da condição ideal, os zagueiros Fábio Ferreira e Antônio Carlos e o goleiro Renan, que já realizavam uma grande partida, se consagraram com tantos cruzamentos para a área.

A partir dos 35 minutos, o Corinthians perdeu parte de seu fôlego e diminuiu a força ofensiva. Paulinho e Paulo André ainda tiveram boas chances paradas por belas defesas de Renan. Era o que faltava para acabar de vez a esperança da Fiel e dar ao Botafogo novamente o controle da partida e mais três preciosos pontos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.