Está previsto para inaugurar no segundo semestre de 2012 o maior complexo intermodal do país que será construído pela América Latina Logística (ALL) em Rondonópolis interligando este município com os terminais de Itiquira e de Alto Araguaia. O investimento da ordem de R$ 730 milhões já coloca a cidade entre as requisitadas para investimentos industriários. Para o deputado estadual, Ondanir Bortolini -Nininho (PR-MT) o crescimento econômico pelo qual Rondonópolis passará será um dos maiores da história da cidade. Ele defende que a geração de divisas esteja acompanhada de um projeto social, que envolva respeito a cada trabalhador que estará inserido direta ou indiretamente nesse processo de expansão sócio-econômica.

Leia também:  Motociclista fica ferido após acidente na área central de Rondonópolis

O legislador estadual participou ontem da mesa redonda “IMPACTO DA CHEGADA DA FERRONORTE”, realizada pelo presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio da Câmara Federal, deputado João Maia, atendendo a uma solicitação do companheiro Wellington Fagundes. Nininho enfatiza a importância do debate, que reuniu técnicos da ALL e de outros setores envolvidos com a obra, momento em que esclareceram dúvidas sobre projeto de construção, impacto social e ambiental com a chegada dos trilhos.

O parlamentar, de modo particular, demonstrou preocupação com a acomodação dos motoristas e suas famílias no futuro terminal. O superintendente de Projetos Logísticos da ALL, Adriano Bernardi informou que em uma primeira etapa de construção do terminal haverá um estacionamento com capacidade para acomodar 600 caminhões, além de toda uma estrutura para alimentação, com banheiros e espaço para descanso. “Em todo o complexo poderemos abrigar até quatro mil caminhões, mas as empresas deverão ter estacionamento próprio”, explicou Bernardi.

Leia também:  Onça-pintada resgatada de fazenda em MT é levada para associação em SP

Nininho acredita que o terminal local será diferenciado. “Os caminhoneiros transportam nossas riquezas, mas nem sempre conseguem estar acompanhados da família por falta de estrutura nos terminais. Estamos satisfeitos com o que percebemos aqui. A ALL pensa um projeto diferente para Rondonópolis e, com certeza, oferecerá uma estrutura adequada para esses profissionais da estrada”, frisou o deputado estadual.

O avanço da malha ferroviária simboliza ainda esperança de uma oportunidade de trabalho. “A população rondonopolitana aguarda ansiosamente a chegada da Ferronorte. Estima-se a geração de três mil empregos diretos e mais de dez mil indiretos”, frisou o parlamentar. Mato Grosso que é maior produtor de grãos do Brasil, terá um incentivo a mais para alavancar a produção. “O desenvolvimento desse modal ferroviário estimulará o agronegócio, que ganhará competitividade no mercado com preços mais acessíveis na logística.

Leia também:  Acontece em Rondonópolis o 2º Encontro de Gestão de Cozinhas

Quanto melhor a economia, mais desenvolvimento e mais trabalho para os 500 mil habitantes do Sul do Estado”, ressaltou Nininho.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.