Foto:Arquivo/AGORA MT

Os investigadores coordenados pelo delegado Claudinei Lopes, titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis, prenderam Douglas da Silva Maia, de 31 anos, mais uma vez, por crime extorsão, após ameaçar uma empresária de 64 anos e o filho dela. De acordo com o delgado, a extorsão acontecia através de mensagens enviadas por um aparelho de telefone móvel; os valores exigidos variavam entre 3 e 5 mil Reais.

Ainda segundo o delegado, Douglas é especialista nesta modalidade criminosa, sendo que esta é terceira vez somente este ano que ele foi preso pelos investigadores da Derf, sendo duas vezes em flagrante e outra por cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Leia também:  Após levar três tiros, vítima reconhece autores de disparos

Douglas, segundo dados da polícia, utiliza sempre a mesma forma para se aproximar das vítimas, o perfil escolhido é sempre o mesmo; pessoas solitárias e com alto poder aquisitivo. Ele seduz a vítima e a faz acreditar que ele está apaixonado, depois termina o relacionamento amoroso e inicia o processo de chantagem.

Para não ter sua vida pessoal exposta e sentir-se ridicularizada, a mulher em questão cede às ameaças. Douglas também diz às vítimas e seus familiares que o dinheiro da extorsão ele deve usar para consumir droga. Uma das vítimas é moradora da cidade de Feliz Natal, no Norte do Estado e uma advogada de Rondonópolis.

Mesmo com todos esses inquéritos e processos criminais, além de uma condenação de mais de 5 anos de reclusão por extorsão mediante sequestro ocorrida em 2003, quando a vítima foi a sobrinha do Senador Blairo Maggi, Douglas continuava solto e praticando novas extorsões. AS investigações sobre Douglas, nesta última situação, tiveram início há mais de um mês, a suspeita da polícia é de que uma médica e outras mulheres em Rondonópolis possam ter se tornado vítima dele.

Leia também:  Desarticulada boca de fumo que atuava na região da Vila Aurora em Rondonópolis

Quando de sua prisão, os policiais encontraram com Douglas seis folhas com anotações de telefones e nomes de mulheres. Douglas foi encaminhado à Cadeia Pública Masculina.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.