O filme brasileiro L’acercadelacaña, de Diego Medeiros, recebeu o prêmio de melhor curta-metragem latino-americano na 18º edição do Festival Internacional de Cinema de Valdivia (FIC Valdivia), que acabou no domingo.

Com direção assinada por Luís Henrique Leal e pelo fotografo e documentarista Felipe Peres Calheiros, o filme, de 20 minutos, aborda o drama de famílias que vivem da cana-de-açúcar em Pernambuco. Com a valorização do etanol e a expansão do latifúndio, mais de 15 mil pessoas tiveram de deixar suas casas. Porém, nem todas saíram.

Entre os dias 11 e 16 de outubro, o festival chileno colocou foco no cinema independente. O filme francês “Nana”, de Valerie Massadian, foi agraciado com o prêmio de melhor longa-metragem.

Leia também:  Comitê de inteligencia dos EUA solicita toda conversa e documentos entre o ex- diretor do FBI e Trump

Já o prêmio de melhor filme chileno ficou com “Música Campesina”, um longa-metragem assinado pelo jornalista, escritor e roteirista chileno Alberto Fuguet. Na categoria documentário chileno, o prêmio foi para “Memórias del Viento”, de Katherina Harder (Chile).

Além disso, “El Salvavidas”, de Maite Alberdi (Chile), e “El Estudiante”, de Santiago Mitre (Argentina), levaram os cobiçados prêmios do júri popular e da crítica especializada, respectivamente. Ambos os filmes participavam da competição de longa-metragem internacional.

Nessa mesma categoria, que incluía 12 filmes da Europa e América Latina, o júri concedeu prêmio especial para o filme “El Circuito de Román”, do chileno Sebastián Brahm, e uma menção especial para “Abrir Puertas y Ventanas”, de Milagros Mümenthaler (Argentina).

Leia também:  Marinha resgata elefante em alto-mar após 12 horas de operação

Dentro da categoria cinema chileno, o filme “El Mocito”, de Marcela Said e Jean de Certeau, também recebeu prêmio especial do júri.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.