Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

Ações efetivas de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, esse é o objetivo do Fórum de Discussão Intermunicipal que reuniu diversos órgãos para articular ações que venham de encontro ao problema. O evento, organizado pelo Ministério Público Estadual e o Fórum de Articulação, Combate e Enfrentamento à Exploração Sexual contra Criança e Adolescente (Faces), é realizando durante esta quarta-feira (26/10), no auditório da Escola Sagrado Coração de Jesus.

O promotor da infância a juventude, Rodrigo Abreu, coordenador do FACES, relatou que o objetivo do Fórum é convidar as população para a causa e levantar ações efetivas de combate a exploração sexual, como por exemplo, o fortalecimento dos órgão de defesa dos direitos da crianças e adolescente, que devem ser implantadas ainda em 2012.

Leia também:  Preço do litro do etanol cai até R$ 0,20 em postos de combustíveis de Rondonópolis

Abreu declarou que é grande o número de registros de crianças e adolescentes vítimas de abusos. Segundo o promotor, 30% dos atendimentos nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) estão relacionados à violência sexual na infância.

Maria Roseli Pinheiro, membra do FACES, mencionou que é preciso criar políticas de combate a exploração da criança e adolescente, pois a cidade tem crescido e consequentemente os registros de violência. “É preciso implantar ações para sensibilizar, prevenir e atender as vítimas de exploração sexual, pois com o desenvolvimento da cidade, como por exemplo, a chegada da Ferronorte, também aumentarão os problemas sociais, e a sociedade tem o dever moral de estar preparada para enfrenta-los”, declarou Roseli.

Leia também:  Falta de atenção resulta em acidente no Jardim Pindorama em Rondonópolis

O tema do Fórum é “O Impacto das Grandes Obras e a Violação dos Direitos das Crianças e Adolescentes – Desafios para Prevenção da Violência Sexual” e contou com a presença de representantes de órgãos governamentais e não governamentais da região sul do Estado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.